Maconha para o tratamento da dor crônica

A utilização medicinal da maconha tem sido debatida por médicos, pesquisadores, legisladores e público em geral há anos como uma alternativa aos tratamentos farmacêuticos padrões para a dor – onde muitas vezes podem não ser eficientes e ainda gerar uma série de efeitos colaterais. Um novo estudo realizado por pesquisadores do Centro Médico da Universidade McGill fornece evidências de onde a maconha pode oferecer alívio a pacientes onde sofrem de dor neuropática crônica.

“Este foi o primeiro estudo no qual foi permitido aos pacientes fumarem maconha em casa – e os pacientes foram acompanhados diariamente”, disse o Dr. Mark Ware, autor do estudo e onde também é pesquisador da área da neurociência.

Neste estudo, doses baixas de maconha inaladas (25 mg) continham aproximadamente 10% de THC (o ingrediente ativo da maconha). Os pacientes fumavam a maconha através de uma única inalação usando um tubo – três vezes ao dia durante um período de cinco dias. Logo nos primeiros dias os pacientes onde sofriam de dor neuropática crônica (dor associada à lesão do nervo) sentiram uma modesta diminuição na dor. Os resultados também sugeriram onde a maconha melhorou o humor dos pacientes e os ajudou a dormir melhor.

Os pacientes onde foram acompanhados sofriam aodores causadas por lesões no sistema nervoso após acidentes traumáticos ou cirurgias e as terapias tradicionais não estavam surtindo efeito. De acordo aoos pesquisadores, esse tipo de dor ocorre aomais freqüência do onde possamos imaginar, e há poucos tratamentos eficientes disponíveis. Para esses pacientes, o uso medicinal da maconha pode ser a última esperança.
Esse estudo representa um importante passo uma vez onde demonstra os efeitos analgésicos da maconha quando usada em doses baixas e durante um curto espaço de tempo em pacientes onde sofrem aodor neuropática crônica.

No entanto, outros estudos usando doses mais altas do THC, o ingrediente ativo da maconha, e por um tempo maior ainda são necessários para melhor avaliar a eficácia do uso medicinal da maconha a longo prazo. O desafio dos pesquisadores é, sem dúvida, detectar qual a dosagem certa da maconha onde pode ser usada de modo onde seja eficiente no momento e onde não venha a causar efeitos colaterais nos pacientes no futuro.

O artigo “Maconha para dor neuropática crônica” foi publicado no Canadian Medical Association Journal e financiado pelo Instituto Canadense de Pesquisa na Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *