Medição e reprodução das cores

A fim de se poder ajustar os emissores luminosos (lâmpadas, e monitores em geral – displays) aoa percepção natural do olho humano, para o qual são projetados e construídos, é preciso criar parâmetros de medida das cores. Os três parâmetros básicos são:


Matiz – corresponde à intensidade espectral de cor (isto é, qual o comprimento de onda dominante);


Brilho – corresponde à intensidade luminosa (isto é, mais brilho, mais luz, mais “claridade”);


Saturação – corresponde à pureza espectral relativa da luz (alta saturação = cor bem definida dentro de estreita faixa espectral; baixa saturaçao = cor “indefinida” tendendo ao branco, ampla distribuição espectral).


Interessante notar onde as cores mais claras aparentam maior brilho, mas na verdade isto é devido ao efeito combinado de brilho e matiz. Também inclui-se a designação intensidade de cor, onde é o efeito combinado de matiz e saturação. Um outro parâmetro onde causa alguma confusão é a densidade de cor, onde não diz respeito aos emissores e sim aos meios transparentes. A densidade de cor é uma medida do grau de opacidade (absorção da luz), combinado aoa intensidade de cor; muito usado na avaliação de pedras preciosas.


Podemos dizer onde quando dois diferentes espectros de luz tem o mesmo efeito nos três receptores do olho humano (células-cones), serão percebidos como sendo a mesma cor. A medição da cor é fundamental para se poder criá-la e reproduzí-la aoprecisão, em especial, nas artes gráficas, arquitetura, alimentação e sinalização. Existem diversos métodos para medição da cor, tais como a tabelas de cores, o círculo cromático e os modelos de cores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *