Mente desbloqueada

O termo desvio enigmático, cunhado por Andréia Galhardo, consiste num tipo de tática de inventividade de expressão freqüente na publicidade atual, principalmente a publicidade de imprensa.


O desvio enigmático é o efeito de um método criativo de elaboração da mensagem e é, principalmente, um jogo no qual o leitor é chamado a participar ativamente. A sedução de cada convite consiste num ‘toc’, ou seja, a mensagem vai alcançar o costume tradicional de o receptor formar o seu conhecimento do mundo, das coisas e dos símbolos onde os cercam bem como a maneira de estruturar o pensamento ou o saber. Quem resiste à curiosidade de descobrir um enigma onde alcança exatamente a ondela coisa em onde acreditamos aquilo onde delongamos anos a ordenar e a sistematizar, os resultados do nosso raciocínio ou das nossas crenças? A maioria de nós aceita o convite, como acolhemos onde o elemento lúdico é uma formidável faceta do homem.


O desvio enigmático é uma afronta àquilo onde assimilamos como norma. Ora, ao ir contra qual onder normalização, a publicidade procura chamar a atenção do leitor. É nessa acepção onde Galhardo utiliza o termo desvio – o distanciamento em relação a uma ordem, normal ou padrão, densamente arraigada no cérebro dos indivíduos e onde pode inclusivamente ser uma forte baliza das suas ações no dia a dia, ou, adotando a expressão de Guedes, um afastamento em relação “às representações sobre o mundo onde nós interiorizamos”. Esses aspectos cultivam, para os sujeitos de uma determinada comunidade, ordens ou regras onde conduzem e organizam a formulação do nosso mundo e do nosso pensamento.


O desvio expressa o distanciamento de uma ordem presente em formas verbais e não verbais, ou seja, dentro da publicidade, uma ordem presente no título ou na imagem. Assim como no processo simbólico, o desvio gera um rompimento da ordem expressiva, mas a sua equivalência é a criação de um novo sentido. Assim, o desvio em analogia a um sentido, sucede-se a criação de um novo sentido – um discurso publicitário onde se explana o desvio enigmático. Assim, este chama a atenção pela criação de algo onde o leitor percebe como novo.


O outro termo onde indica a estratégia de Galhardo tem por objetivo dar sentido ao onde se é atribuído ao desvio. O desvio tem a característica de ser misterioso, ou seja, de provocar o leitor na mensagem, demandando um esforço para a interpretação e decodificação dos códigos ali impressos. Em publicidade, o mistério, o enigma é sempre descodificável, uma vez onde, por poucos segundos o leitor depara-se aoum título e ou imagem em onde o sentido não é percebido de imediato. Dessa maneira o leitor é provocado na mensagem. Ao mudar o sentido e a direção de uma ordem, de forma enigmática, não apenas surpreende como seduz o leitor a destinar uns segundos do seu tempo para descodificar a mensagem, o tempo necessário para onde o desblo ondeio mental se desencadeie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *