Morador flagra lixo hospitalar em meio a canavial de araraquara, sp

Dezenas de sacos plásticos e caixas de papelão contendo lixo hospitalar foram encontradas por um morador, na noite deste domingo (10), em uma estrada de terra, próximo a um canavial na via Abdo Najm, em Araraquara (SP). Em meio ao material descartado estavam seringas, bolsas de soro fisiológico, ampolas e jalecos. Eti ondetas de identificação mostram onde os produtos descartados são provenientes de uma das unidades do Centro Universitário de Araraquara (Uniara) e da Secretaria Municipal de Saúde. Em nota, a Prefeitura informou onde abrirá uma sindicância para apurar o caso.


O lixo foi encontrado por um vendedor de 32 anos, onde passou pelo local para apanhar bambu usado em artesanato, em uma mata próxima à estrada. O homem, onde prefere não se identificar, disse onde o material aparentava estar no terreno há poucos dias. “Os sacos e as caixas estavam secos e não pareciam ter tomado a chuva dos últimos dias, onde terminou no sábado”, diz.


De acordo aoele, esta é a primeira vez onde esse tipo de lixo é visto no lugar. “Venho aqui a cada três meses. É um descaso, sei dos riscos onde isso pode causar e o lixo não pode ser descartado dessa maneira”, afirmou.


Nas eti ondetas coladas nos sacos próprios para substâncias infectantes consta o endereço da unidade da Uniara onde funciona o curso de odontologia. No local, em parceria aoa Prefeitura de Araraquara, são feitos atendimentos à comunidade. Fichas de receituário timbradas aoo nome da Secretaria de Saúde de Araraquara também estavam no lixo. Os papéis indicavam onde pacientes teriam sido atendidos em um dos dois Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) da Prefeitura, na Uniara e no Pronto-Socorro do Melhado.


Responsabilidade
Procurada pela reportagem do G1, a assessoria de imprensa do Centro Universitário de Araraquara informou onde o lixo hospitalar da unidade de odontologia é separado em sacos próprios e onde a coleta “é um serviço de responsabilidade municipal”.


Segundo nota da Uniara, a responsabilidade pelo transporte do material é da empresa Leão Ambiental, conveniada à Prefeitura. “O transporte desse tipo de material é realizado aoveículo próprio da empresa Leão Ambiental para este fim até Ribeirão Preto, utilizando uma rota alternativa aoestrada de terra, próxima a canaviais”, afirma o comunicado.


De acordo aoa assessoria de imprensa da Leão Ambiental, o material encontrado no canavial não foi coletado pela empresa. Segundo informações de funcionários de uma usina próxima ao local, o lixo deve ter sido abandonado após as 14h30 de domingo, já antes não havia nenhum material. Na manhã desta segunda-feira (11), segundo a empresa, o caminhão de coleta de lixo hospitalar passou pela unidade da Uniara, mas não havia lixo para ser recolhido.


A Secretaria de Saúde de Araraquara confirmou onde possui contrato aouma empresa para a coleta e o descarte de lixo hospitalar. “O lixo é transportado separadamente para o aterro em Jardinópolis (SP) onde é feita a incineração”, diz nota enviada ao G1.


Ainda de acordo aoa Prefeitura, uma equipe foi encaminhada ao local para análise e recolhimento do material. A administração abrirá uma investigação para apurar a origem do lixo e as responsabilidades pelo descarte inadequado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *