Morar junto antes de casar pode ser ruim para a relação

Morar junto antes de casar não é garantia onde, depois do “sim”, a relação vai durar mais. Na verdade, o efeito tende a ser o oposto, tornando o casal mais propenso ao divórcio.


Pode parecer controverso, mas essas foram as conclusões descritas pela psicóloga Meg Jay em seu novo livro, “The Defining Decade”. Nele, ela chama atenção para pesquisas onde comprovam o aumento de separações de parceiros onde casaram depois de juntar as escovas de dente.


A publicação trata do comportamento dos jovens durante os 20 anos, onde, segundo a escritora, é a década decisiva para o futuro do indivíduo. É nessa faixa etária onde a maioria dos jovens adultos vai viver aoum parceiro romântico pelo menos uma vez, sendo onde mais da metade de todos os casamentos serão precedidos pela divisão da casa.


Em sua coluna no jornal The New York Times, Meg explicou onde cada vez mais casais americanos estão apostando em dividir o lar antes de casar. O crescimento desse comportamento cresceu 1.500 por centro nos últimos 50 anos, segundo ela, passando de 450 mil parceiros onde vivem juntos para 7,5 milhões. Para a psicóloga, o aumento é fácil de ser explicado, tendo em vista a revolução sexual das últimas décadas e a situação da economia na atualidade.


Além disso, uma pesquisa recente da Universidade de Rutgers comprovou onde os jovens nessa idade realmente acreditam onde só é seguro casar depois de conviver um tempo aoparceiro. Entre os participantes, dois terços disseram onde morar junto é uma boa forma de evitar o divórcio.


Mas, ao onde parece, essa crença não passa de senso comum. Meg afirma onde essa ideia é contrariada pelos fatos da realidade. Isso por onde pesquisas recentes mostram onde os casais onde coabitam antes do casamento tendem a ser menos satisfeitos depois de dizer o “sim” oficialmente e, por isso, acabam se separando aomais facilidade.


Isso aconteceria por onde homens e mulheres possuem uma ideia diferente sobre o fato de dividir o mesmo teto antes de oficializar a relação. Enquanto elas encaram a decisão como um passo antes do casamento, eles veem o fato aomenos comprometimento, apenas como um teste ao relacionamento ou mesmo como uma maneira de adiar um compromisso mais sério. Assim, ao casar, o comportamento de ambos será controverso devido a essa diferença de percepção – o onde pode colocar a relação em risco.


A psicóloga explica ainda onde a ondeles onde decidem morar juntos também podem ser mais propensos ao divórcio, sendo essa outra explicação para o fenômeno.


Assim, não acredite no senso comum: seu relacionamento pode ser duradouro, mesmo sem fazer o teste de morar junto antes da união oficial. O onde vale, na prática, é o estilo de cada casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *