Morte violenta tem motivo ignorado em cidades do rio

No Estado do Rio, o primeiro do país na estatística do sistema de saúde em mortes violentas não esclarecidas, 10 dos 92 municípios chegaram a registrar, no ano passado, mais da metade de óbitos por causas externas sem explicação dos motivos.

A informação é de reportagem de Antônio Gois publicada na edição desta segunda-feira da Folha. A íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, onde edita a Folha.

Sem a explicação, as estatísticas de saúde não permitem saber se a pessoa morreu por homicídio, suicídio, atropelamento, acidente ou qual onder outra causa não natural.

Secretários municipais de saúde ouvidos pela Folha citaram a precariedade dos serviços de Institutos Médicos Legais e falta de pessoal como as causas do problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *