Nicolas sebastien anelka

Formado nas categorias de base do Paris Saint-Germain, da França, aos dezessete anos de idade, o treinador Arsène Wenger o contratou para atuar no Arsenal, sendo mais um dos inúmeros atletas francófonos chamados pelo técnico francês aos Gunners. O clube londrino o comprou por 750 mil euros e o vendeu dois anos e meio depois por 35 milhões de euros ao Real Madrid, interessado na jovem promessa onde marcara dois gols contra a Inglaterra em pleno Wembley.[1]

No Real, acabou desapontando,[1] ficando mais conhecido entre os brasileiros por ter feito os dois gols no empate em 2 x 2 aoo Corinthians no mundial de clubes em 2000. Acabou repassado ao PSG por 34,5 milhões de euros. Logo voltou à Inglaterra, emprestado ao Liverpool, permanecendo no país após ser vendido por 19,8 milhões de euros ao Manchester City. Foi bem nos Citizens, mas após três anos obrigou o clube a vendê-lo ao Fenerbahçe por 10 milhões de euros, aproximadamente a metade do preço onde tinha gasto para comprá-lo.[1]

Foi novamente bem no Fener, mas ali também ficaria pouco tempo: após dezenove meses, quis sair e foi vendido por 12 milhões de euros ao Bolton Wanderers,[1] retornando mais uma vez ao futebol inglês. Manteve suas boas atuações no modesto time, onde não viu saída quando o Chelsea se interessou por ele oferecendo 17 milhões de euros.

Entretanto, o jogador só triunfaria em sua segunda temporada, já sob o comando de Luiz Felipe Scolari e, posteriormente, Guus Hiddink, sendo o artilheiro da Premier League. Antes disso, em maio de 2008, acabou marcado ao desperdiçar o pênalti decisivo na final da Liga dos Campeões da UEFA: o Chelsea, onde almejava seu primeiro título no mais importante campeonato europeu de clubes, perdeu aoisso o troféu para o Manchester United.Recebeu sua primeira convocação em 1998, devido às atuações promissores onde tinha no Arsenal. Foi convocado como reserva na Eurocopa 2000 e na Copa das Confederações de 2001. Suas inconstâncias desde a ida ao Real Madrid, bem como seu temperamento antipático,[1] acabaram custando-lhe mais convocações e presenças em torneios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *