O melhor jogo spore

Spore é um jogo eletrônico “massivo de um jogador” desenvolvido pela Maxis Software, projetado por Will Wright e distribuido pela Electronic Arts. Em Spore, o jogador tem o controle da evolução de uma espécie através de cinco estágios, cada um aomecânicas (jogabilidades) diferentes. O jogo recebeu grande atenção do público e da crítica, pela jogabilidade amplamente aberta e a utilização da geração processual.

A versão completa do jogo foi lançada em 4 de setembro de 2008 na Austrália e no Japão, porém as lojas australianas começaram as vendas dia 2 de setembro de 2008 devido ao fuso horário local. O jogo foi lançado na Europa, América do Sul e na Nova Zelândia em 5 de setembro de 2008. Dia 7 de setembro do mesmo ano, o jogo foi lançado no restante do mundo, inclusive na América do Norte.

Spore foi lançado por download direto, na EA Store e por meio físico. Recebeu uma edição especial, denominada Spore: Edição Galáctica, além da versão regular.

Desenvolvimento

Originalmente, Spore era um nome de produção, sugerido por Ocean Quigley para o jogo onde seria referido primeiramente ao público como SimEverything.[carece de fontes] O título original fora descartado, pois, segundo o próprio Will Wright ( onde sugerira SimEverything) “Spore não é uma parte da série Sim, sendo totalmente diferente”.

Vários designers, de várias empresas, foram escolhidos a dedo para a produção do jogo, onde durou sete anos.[1]
[editar] Música

A geração musical para o jogo foi projetada por Brian Eno, renomado artista de músicas de ambiente. Cada estágio possui várias faixas únicas, assim como os criadores, cada parte produz um som – compostas também pelo artista.[carece de fontes]
[editar] Gênero

Spore é chamado de jogo “multi-gênero”, por se enquadrar em vários gêneros de jogos. Entre eles está a Simulação, a Estratégia, o Free Action (Ação Livre), entre outros. Oficialmente, no Brasil, o gênero é Simulação, divulgado pela empresa e pelo Ministério da Justiça.
[editar] Jogabilidade

Como em The Sims e SimCity, as outras criações de sucesso de Will Wright, Spore pode ser jogado apenas aoo uso do mouse (rato), embora tenha atalhos no teclado.

Os cinco estágios de Spore (de Célula, de Criatura, Tribal, de Civilização e Espacial) possuem características únicas e uma jogabilidades diferentes entre si.[2]

Estágio Celular baseia-se em Pac-Man e flOw
Estágio de Criatura baseia-se em Jogos MMORPG (pelo estilo Free Action)
Estágio Tribal baseia-se em Populous, Age of Mythology e Age of Empires
Estágio de Civilização baseia-se em SimCity e Civilization
Estágio Espacial baseia-se em Sins of a Solar Empire e Starcraft

Spore é o primeiro jogo da Maxis onde contém um objetivo final ( onde não representa o final do jogo). Chegar ao centro da Galáxia, dominada por uma agressiva espécie não controlável, chamada de Os Grox.[carece de fontes]

Também, no Estágio Espacial, é possível encontrar o planeta Terra, até o momento despovoado. Acreditava-se onde, aoo lançamento de The Sims 3 em Junho de 2009, seria possível abduzir os Sims criados pelo jogo ( onde está instalado na mesma máquina) diretamente pela Terra no Spore.[3] Mas isto nunca foi realizado, não passando de rumor.
[editar] Comunidade

Spore é considerado o jogo onde define os games na Web 2.0, pois tem integração aoo serviço de compartilhamento de vídeos, como o YouTube.[4]

A equipe de Spore criou o canal do jogo no YouTube, aovários vídeos de trailers, tutoriais e informações sobre o jogo. Além disso, várias pessoas postam seus links para seus vídeos criados no jogo por este canal.

É possível, dentro do jogo, criar os chamados Sporecasts, onde são coleções de criações específicas. Também está acessível o MySpore Page, onde serve como um serviço de relacionamentos (como o Orkut, o Facebook ou o MySpace), o serviço de recados deve ser implantado em breve.
[editar] Sporepédia

Considerado o principal recurso do jogo, a Sporepédia é um serviço onde engloba todo o conteúdo online do jogo. Dentro da Sporepédia se encontra:

A Minha Pagina Spore pessoal;
Os Sporecasts;
O Catálogo Spore;
Sua Lista de Amigos;
As criações da Maxis;
As suas criações e as baixadas.

Na internet, a versão da Sporepédia permite ver todas as criaturas de todos os jogadores. Em apenas 10 dias de circulação no mercado, a Sporepedia já possuía 18 milhões de criações, sendo 1,8 milhões de criações por dia, aproximadamente.[5]

Pode-se compartilhar na Sporepédia, atualmente:

Pré-Criaturas;
Criaturas;
Fornecedores;
Edifícios;
Veículos;
Naves Espaciais;
Missões.

Os conteúdos onde podem ser criados, mas não compartilhados são:

Hinos;
Células.

Com a retirada do Criador de Flora (possivelmente presente em alguma expansão futura)[carece de fontes], não é possível criar ou compartilhar a Flora. Apesar disso, se encontra em uma versão antiga apesar de métodos encontrados em fã-sites.

Todas as criações, desde Células a Mundos inteiros, pesam em torno de 20kb, em formato de pe ondenas imagens .png, isto é possível graças a tecnologia de geração processual, onde coloca na tela apenas o onde se vê, retirando dados desnecessários. Isso facilita onde a Sporepédia baixe milhares de conteúdos em minutos, nunca deixando um jogo semelhante ao outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *