O parque nacional da serra do cipó

Parque Nacional da Serra do Cipó


OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA UNIDADE


Proteger a fauna e flora provenientes da Cadeia do Espinhaço e particularmente da Serra do Cipó devido ao alto grau de endemismo de suas espécies; proteger as bacia de captação do rio Cipó, importante pelas suas cachoeiras e águas límpidas e preservar as belezas cênicas da região.


Serra do Cipó


DECRETO E DATA DE CRIAÇÃO


Foi criado pelo Decreto n.º 90.223 de 25.09.1984.


ANTECEDENTES LEGAIS


O interesse pela área abrangida pela Serra do Cipó iniciou-se com os bandeirantes e depois com os naturalistas. O processo de criação legitimado teve início com a Lei Estadual 6.605 de 1975, após este passo em 1978 o CETEC em convênio com o CNDU e SPHAN fizeram o levantamento fundiário da área. A partir daí foi questão de tempo e decretos até a criação do mesmo.


Serra do Cipó iniciou-se com os bandeirantes e depois com os naturalistas


ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS


Os valores culturais e históricos desta unidade residem nas pinturas rupestres, que indicam sinal de história do homem em eras passadas, sem contar os sítios arqueológicos de enorme valor histórico, que existem no seu entorno. São duas as versões para a origem do nome da Serra; a que diz que o nome é devido ao rio Cipó que passa na unidade, o qual possui um leito bastante sinuoso e a outra que diz que o nome é devido a uma mata fechada existente no local, onde os cipós se entrelaçavam formando uma verdadeira barreira.


ÁREA, LOCALIZAÇÃO E ACESSOS


Possui uma área de aproximadamente 33.800 ha e um perímetro de 154 km. Está localizado na área central do estado de Minas Gerais, na parte sul da Cadeia do Espinhaço, nos municípios de Jaboticatubas, Santana do Riacho, Morro do Pilar e Itambé do Mato Dentro. O acesso é feito pelas rodovias MG-010 e MG-424 passando por Lagoa Santa. Após a travessia da ponte do rio das Velhas, segue-se em direção ao distrito de Cardeal Mota, município de Santana do riacho. A rodovia MG-010 está asfaltada até o Km 100. A entrada para a sede do Parque é feita no Km 94 da Rodovia MG-010 e dista do asfalto aproximadamente 4 Km. O acesso a ele é feito por via secundária que inicia-se em frente ao Hotel Cipó Veraneio, na margem esquerda do rio Cipó. A unidade está a uma distância de 100 Km de Belo Horizonte.


CLIMA


O clima da Serra do Cipó é do tipo tropical de altitude com verões frescos e estação seca bem definida. As temperaturas médias anuais ficam em torno de 21,2 ºC e apresenta precipitação média anual de 1.622 mm.


O QUE VER E FAZER (ATRAÇÕES ESPECIAIS)/ÉPOCA IDEAL PARA VISITAÇÃO


O Parque está aberto para visitação pública todos os dias de 8:00 às 17:00 hs. O valor do ingresso é R$ 3,00 por pessoa. A unidade é procurada principalmente pelas suas inúmeras cachoeiras, rios, canyons, vegetação exuberante, paredões para prática de alpinismo, cavernas e trilhas para prática de “mountain bike” e caminhada. As áreas mais visitadas são a Cachoeira da Farofa e o Canyon das Bandeirinhas. O Parque não possui área de camping, mas em seu entorno podem ser encontradas várias áreas de camping, pousadas e hotéis.


RELEVO


A área é dividida em dois Geossistemas: Geossistema Montanhoso do Espinhaço (conj. de linhamentos de cristais e superfícies aplainadas entre 1.100 e 1.600 metros) e Geossistema Semi-montanhoso da Bacia Inter-planáltica do Médio Rio Cipó (correspondem aos vales).


VEGETAÇÃO


A vegetação da região é extremamente variada e diversa e o grau de endemismo é um dos maiores do mundo, e ainda abriga a mais extraordinária amostra de Campos Rupestres do Brasil. A unidade conta também com outras formações como: Campos Cerrado, Campos Rupestres ou Campos de Altitude e Mata Galeria.


FAUNA


A fauna da região é muito vasta, porém pouco conhecida. Possui alto grau de endemismo, onde ressalta-se os insetos e anfíbios. O Parque abriga ainda várias espécies ameaçadas de extinção, como: lobo-guará, cachorro-do-mato-vinagre, tamanduá-bandeira, veado-campeiro, onça-parda e gato-maracajá.


USOS CONFLITANTES QUE AFETAM A UNIDADE E SEU ENTORNO


Dentre os diversos usos impactantes da unidade o gado representa o mais danoso, causando danos irreversíveis para fauna da região. Outros problemas afetam a integridade da unidade, como: extrativismo mineral, fogo e garimpeiros de cristais.


BENEFÍCIOS INDIRETOS E DIRETOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO


Dados não disponíveis.


ACORDOS DE PARCERIA


Universidade Newton de Paiva.


INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A UNIDADE


Número total de Funcionários


13 funcionários do IBAMA e 12 funcionários de firma de vigilância e limpeza.


Infra-estrutura disponível


1 sede administrativa (321,14 m2), onde também funciona o centro de visitantes (com auditório, sala de rádio e núcleo de fiscalização); 1 alojamento para pesquisadores; 1 laboratório (430,6 m2); 1 residência funcional ( 120 m2); 2 portarias (Principal com 72,80 m2 e a da região do Alto do Palácio com 231,59 m2); 1 depósito/oficina/almoxarifado (104,65 m2); 1 posto avançado (74,93 m2); 1 posto de controle e fiscalização na Rod. MG-010 (1.350 m2), com estacionamento, depósito e alojamento de funcionários; 2 toyotas (1996); 3 carros de passeios (1996, 1997 e 1984); 1 Engesa 4×4 (1988); 1 moto DT (1988); sistema de comunicação (telefax, 3 sistemas de rádio comunicação – telefonia rural, VHS FM com estação repetidora de sinais e VHS OM); 7 Km de estradas internas-meio-ambiente e rede elétrica e hidráulica.


Fonte: www.brasilturismo.com

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *