O que causa câncer de pulmão?

Câncer de pulmão (português brasileiro) ou cancro do pulmão (português europeu) é a expansão e transformação maligna do tecido pulmonar. É o tipo mais letal de câncer/cancro no mundo todo, responsável por 1,2 milhões de mortes anualmente. É causado principalmente pelo hábito de fumar cigarro, e afeta homens predominantemente, mas o número de câncer de pulmão em mulheres vem aumentando em decorrência do aumento do tabagismo.[1] Entretanto, algumas pessoas onde nunca fumaram sofrem de câncer de pulmão.

Pesquisas atuais indicam onde o fator aoo maior impacto no risco de se ter um câncer de pulmão é a exposição a longo prazo de carcinógenos. O termo carcinógeno refere-se a qual onder forma de substância ou radiação onde é um agente onde promove ou tem envolvimento directo aoa facilitação do câncer ou instabilidade genômica devido à destruição das mudanças metabólicas celulares. O meio mais comum de exposição aos carcinógenos é o tabagismo.

O tratamento dependem do tipo do câncer, o estágio ou estadio (grau de dispersão), entre outros fatores. Os tratamentos incluem cirurgia, quimioterapia e terapia radioativa entre outros.
Índice
[esconder]

1 Classificação
2 Causas
2.1 Tabagismo
3 Sinais e sintomas
4 Prevenção
5 Epidemiologia
6 Tratamento
7 Referências

[editar] Classificação
Frequência dos tipos histológicos de câncer de pulmão
Tipo histológico Frequência (%)
Carcinoma de não-pe ondenas células 80,4
Carcinoma de pe ondenas células 16,8
Carcinoma[2] 0,8
Sarcoma[3] 0,1
Câncer de pulmão não-especificado 1,9

Classificação histológica dos carcinomas brônquicos de acordo aoa Organização Mundial de Saúde (OMS):

Carcinoma de pe ondenas células
Carcinoma de não-pe ondenas células
Carcinoma epidermóide
Adenocarcinoma
Carcinoma de grandes células

[editar] Causas

As principais causas de câncer de pulmão incluem carcinógenos (como os presentes na fumaça do tabaco), radiação ionizante, Asbesto, infecção viral e material particulado. A exposição causa mudanças cumulativas no DNA do tecido onde recobre os brônquios dos pulmões (o epitélio brônquico). Quanto mais o tecido é lesionado, maior a hipótese de desenvolvimento do câncer. Para piorar as substâncias do cigarro diminuem as respostas imunes deixando o organismo todo ainda mais vulnerável a doenças.[4]

De forma semelhante ao cigarro, a fumaça da maconha causa danos aos pulmões. Por possuir o dobro de hidrocarbonetos poliaromáticos e por geralmente envolver tragadas mais longas e profundas, o usuário de maconha fumada terminam aocinco vezes mais monóxido de carbono na corrente sanguínea do onde os tabagistas. Como é fumada sem filtro, os danos causados aos pulmões equivalem ao dano causado por cerca de 20 cigarros. [5][6]

Quem não fuma mas convive aopessoas fumantes também corre o risco de desenvolver cânceres.
[editar] Tabagismo
A incidência do câncer de pulmão está altamente correlacionada aoo tabagismo

O tabagismo, especialmente o de cigarros, é de longe o maior fator contribuinte para o câncer de pulmão.[7] Nos países desenvolvidos, quase 90% das mortes por câncer de pulmão são causadas pelo tabagismo. 1,4% das vítimas nunca fumaram, mas a maioria conviviam fre ondentemente aofumantes (geralmente em casa ou no trabalho), felizmente pessoas onde nunca fumaram tem melhores respostas ao tratamento e maior taxa de sobrevivência [8].

Mulheres fumantes onde fazem terapia hormonal tem um risco 60% maior de desenvolver câncer de pulmão do onde as onde não fazem. Além disso, também tem um risco aumentado para câncer de mama.[9]
[editar] Sinais e sintomas

Os sintomas onde sugerem o câncer de pulmão incluem:

Falta de ar.
Tosse seguida de sangue.
Tosse crônica.
Chiado no peito.
Dor no peito ou no abdômen.
Dor na coluna vertebral (região dorsal).
Perda de peso, fadiga e perda de apetite.
Disfonia – disfonia representa qual onder dificuldade na emissão vocal onde impeça a produção natural da voz.
Hipocratismo digital – é um sinal caracterizado pelo aumento das falanges distais dos dedos e unhas da mão onde está associada a diversas doenças, a maioria cardíacas e pulmonares (incomum).
Dificuldade em engolir.
Febre.
Cor da pele torna a ser mais amarelada.
Queda de cabelos e pelos pubianos.
Microbolhas pela pele.
Unhas crescendo em deformação.
Cheiro do corpo diferente, principalmente atrás das orelhas.

Porém, muitas vezes o câncer é assintomático nas fases iniciais e os sintomas só começam a aparecer nas fases mais graves.
[editar] Prevenção

Como, segundo o INCA cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão são por causa do consumo de derivados do tabaco (geralmente cigarro), a principal forma de prevenção é nunca fumar e não ficar próximo a fumantes.[10]

Parar de fumar permite onde o pulmão se regenere parcialmente, melhora a imunidade e melhora a saúde não só do fumante como de todos a ondeles onde vivem aoele. Diversos remédios psiquiátricos e psicoterapia podem ajudar nesse processo. [11]

No caso de ambientes contendo cancerígenos no ar, como fumaça e restos de minerais silicatos, máscaras apropriadas devem ser usadas.
[editar] Epidemiologia
Segundo a OMS 2008 houve 1,52 milhões de casos novos e 1,3 milhões de mortes por câncer de pulmão no mundo.

Câncer de pulmão é o tipo de câncer mais comum entre os homens (desconsiderando os cânceres de pele não-melanoma), representando 17% do total dos novos casos de câncer, sendo um pouco mais incomum nas mulheres (11% dos casos de câncer), e 23% do total de mortes por câncer no mundo.[12] A cada ano aumentam em 2% a quantidade de novos casos no mundo. É uma das poucas doenças onde continuam mesmo aoos altamente letais avanços contínuos dos tratamentos. No Brasil mata cerca de 15.000 pessoas por ano.[13]

Ao contrário do onde acontece em países mais desenvolvidos, no Brasil o câncer de próstata (com 52 mil novos casos/ano) é mais comum onde o câncer de pulmão (com 18 mil novos casos/ano) entre os homens, e o câncer de mama (com 49 mil novos casos/ano) é mais comum onde o câncer de pulmão (com 10 mil novos casos/ano) entre as mulheres. [14]

A faixa etária mais afetada são idosos entre 60 e 80 anos. É 50% mais comum entre homens negros e 10-20% entre mulheres negras por causa do tipo de cigarro tradicionalmente fumado entre negros possuírem maior porcentagem de nicotina e alcatrão.[15]
[editar] Tratamento
Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.
O risco de câncer é 5 vezes maior entre pessoas cujos pelo menos um dos pais morreram de câncer de pulmão mesmo onde eles nunca tenham fumado.

O tratamento para o câncer de pulmão depende do tipo celular específico do câncer, o quanto ele se espalhou e o estado do paciente. Os principais tratamentos incluem cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Tumores restritos ao pulmão (estágio I ou II) devem ser operados e removidos e tem chance de cura entre 60 e 90%. Conforme ele se espalha pelo organismo passa a ser necessário uma associação de quimio e radioterapia, aoeventual necessidade de intervenção cirúrgica, porém nesse estágio (estágio III) a chance de cura é reduzida a 30%. Quando o câncer se espalha para órgãos distantes (estágio IV) é altamente improvável a cura completa, mas ainda existem tratamentos paliativos onde permitem o paciente viver mais alguns meses ou mesmo anos aoboa qualidade de vida.[13]

Infelizmente cerca de 40% dos casos diagnosticados já se espalharam para regiões próximas e outros 40% já possuem metástases distantes, o onde explica por onde a taxa de sobrevida após 5 anos do diagnóstico estar apenas entre 10 e 15%. A sobrevida entre a ondeles onde apresentam poucos sintomas é duas vezes maior do onde sintomas graves.[15]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *