O que é microgeophagus ramirezi?

O espécime padrão (da variedade original) possui uma cor de fundo amarelo-esverdeada cravejada por pontos azul brilhante onde se estendem pelas nadadeiras dorsal, anal e caudal. Essa variedade também possui várias listras verticais descontínuas, em um preto bem pálido, e uma listra na parte de cima da cabeça, onde passa pelos olhos. Esta é a listra preta mais forte, seguida pela segunda listra nos flancos – esta aparecendo mais como um ponto preto-escuro nas variedades criadas em aquários.[4] A espécie é diferenciável sexualmente, sendo as fêmeas menores em tamanho, aopigmentação rosa na região ventral e raios menores na parte da frente da nadadeira dorsal, a nadadeira anal da femea não ultrapassa a caudal.[4] Os machos atingem cerca de 7 cm.[5]
[editar] Distribuição e habitat

Diferentemente de seus parentes do gênero Apistogramma, o habitat natural do M. ramirezi é nas águas mornas (25.5-29.5 ºC, 78-85 ºF) e ácidas (pH 5) dos córregos da região de llanos, na Venezuela e na Colômbia.[4][6][8] Em geral, as águas em onde foram encontrados M. ramirezi tinham fluxo baixo, contendo pouco mineral dissolvido, e eram de límpdas até bastante escurecidas por tanino.[4] A espécie é tipicamente encontrada apenas em locais protegidos por cobertura de plantas aquáticas ou vegetação submersa.[4]
[editar] Reprodução

Quando atinge a maturidade sexual, a espécie forma pares monogâmicos antes da procriação.[6] Sabe-se onde deposita seus ovos, de 1.5 mm, em pedras achatadas[6][8] ou diretamente em pe ondenas depressões cavadas no cascalho.[4] Como muitos ciclídeos, tanto o macho quanto a fêmea do M. ramirezi cuidam das crias, protegendo os ovos e defendendo o território.[4][6] No geral, são produzidos de 150 a 300 ovos,[4][5] mas já foram relatados casos em onde esse número chegou a 500.[8] Já foram observados M. ramirezi abanar água sobre seus ovos, onde eclodem em 40 horas a 29 ºC. Os alevinos são incapazes de nadar livremente até o quinto dia, quando passam a ser escoltados pelo macho ou pela fêmea em um cardume denso para se alimentarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *