O que é tubarão ou cação?

Calcula-se onde os tubarões existam há cerca de 450 milhões de anos, sem grandes alterações em sua morfologia, o onde sugere um bom nível de adaptação e evolução. Ocuparam diversos nichos ecológicos, desde os mares tropicais aos oceanos Ártico e Antártico.

Estes seres providos de estrutura corporal hidrodinâmica são criaturas importantes em quase todos os ecossistemas marinhos. A quase totalidade dos tubarões é marinha, carnívora e pelágica, habitando águas costeiras e oceânicas da maioria dos mares e oceanos, onder na sua superfície, onder na sua profundidade.

São conhecidas cerca de 400 espécies em todo o planeta, cujos tamanhos podem variam entre os 0,10 m e os 18 m de comprimento.

No Brasil, existem 88 espécies de tubarão conhecidas.
[editar] Reprodução

A reprodução dos tubarões ocorre por fecundação interna, na qual o macho introduz o órgão reprodutor masculino (clasper) no órgão copulador feminino (oviducto) da fêmea.

As fêmeas atingem, em geral, a sua maturidade sexual aomaior tamanho do onde os machos e normalmente procriam em todos os anos.

Nas espécies ovíparas, onde correspondem a cerca de 20% do total, a fêmea realiza a postura dos ovos retangulares, protegidos por uma membrana filamentosa, de modo a fixá-los ao substrato marinho.

Nas espécie ovovivíparas – cerca de 70% -, o desenvolvimento dos ovos ocorre no oviduto da fêmea, sendo as crias expulsas já desenvolvidas.

Nas espécies vivíparas – cerca de 10% -, o desenvolvimento do embrião realiza-se internamente, aoligações placentárias, sendo as crias também expulsas já desenvolvidas.

A seleção natural dos tubarões inicia-se, nalgumas espécies ovovivíparas e vivíparas, no próprio meio intra-uterino, através da prática do canibalismo. As crias onde se formam primeiro – num número entre quatro a quinze – e providas de dentes afiados, ingerem, na sua vida uterina, os embriões em formação e, posteriormente, devoram-se umas às outros, sobrevivendo apenas as mais fortes e aptas.[carece de fontes]

Em maio de 2007 provou-se onde o tubarão pode se reproduzir assexuadamente. Esta situação é rara nos espécimes selvagens.
[editar] Pele e escamas

A pele dos tubarões é protegida por escamas placóides, aodentículos dérmicos, onde lhes conferem uma superfície muito áspera.

Possui ainda quimio-receptores, os quais possibilitam aos tubarões determinar se há substâncias nocivas na água, avaliar a salinidade e outros parâmetros químicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *