O que é um velociráptor

Velociráptor



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


















Wikipedia:Como ler uma caixa taxonómicaComo ler uma caixa taxonómica
Velociráptor
Velociraptor mongoliensispor J. Mallon, 2002

Velociraptor mongoliensis
por J. Mallon, 2002
Classificação científica


























Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Theropoda
Infraordem: Tetanurae
Família: Dromaeosauridae
Género: Velociraptor

Nome binomial
Velociraptor mongoliensis
Osborn, 1924



Wikispecies

A Wikispecies tem informações sobre: Velociráptor

O velociráptor (Velociraptor mongoliensis, que significa “ladrão veloz”) foi um dinossauro carnívoro e bípede que viveu durante o período Cretáceo. Media 1,5 metros de comprimento e pesava aproximadamente 15quilogramas.


Foi um grande predador que provavelmente caçava em bando. Era leve, rápido, possuía ótima visão e um cérebro bastante desenvolvido, além de um poderoso maxilar. Assim como o seu parente próximo, o deinonico, todo velociráptor possuía uma terrível garra retrátil em forma de foice no segundo dedo da pata, usada para furar o ventre ou o pescoço da presa.


O primeiro esqueleto de velociráptor foi encontrado no Deserto de Gobi, na Ásia, em 1923. Mais tarde, em 1970, foi encontrado um esqueleto de velociraptor agarrado a um protoceratops. Não se sabe, ao certo, porque morreram, mas se acredita que uma violenta tempestade de areia os soterrou. As perfeitas condições desse achado e a situação na qual os dois dinossauros morreram fizeram dessa descoberta uma verdadeira sensação.


O velociráptor recebe grande atenção da comunidade científica porque há fortes indícios de que ele possuía penas – característica própria das aves e não dos répteis. É também um dos dinossauros mais famosos, tendo participado de vários filmes de cinema (dos quais podemos citar a série de filmes Jurassic Park), jogos de computador e outras mídias.


Recentemente, através de pesquisas e testes cuidadosamente elaborados, descobriu-se que as garras do velociraptor não serviam para rasgar o ventre ou o pescoço da presa, pois sua parte inferior não era cortante nem afiada, e sim arredondada; portanto, provavelmente não era usada para rasgar, e sim para perfurar, pois dessa forma tinha boa chance de acertar a traquéia ou a jugular da vítima e assim matá-la.





Comparação do tamanho de um velociráptor e um homem.






Índice

[mostrar]



[editar] Descrição





Esqueleto de um Velociráptor (Frederik Spindler).




Desenho do crânio e mandíbula de um velociraptor (OSBORN, Henry Fairfield. Three new Theropoda, Protoceratops zone, central Mongolia, in: American Museum Novitates, no. 144 (1924), pp. 1-12).

O velociraptor foi um pequeno dromeossauro mongol, medindo entre 1,5 e 2 metros de comprimento, cerca de 76 centímetros de altura e 80 quilos. Seu crânio era grande, se comparado ao tamanho do corpo; era provido de um grande cérebro e, por essa razão, acredita-se que tivesse um Q.I. elevado. Possuía dentes curvos e serrilhados, cravados numa poderosa maxila (estes dentes foram encontrados entre fósseis de jovens anquilossauros mongóis).


As “mãos” eram providas de dedos desenvolvidos, estes terminados em garras curvas e fortes, provavelmente usadas na luta com a presa. Uma das mais peculiares características deste dinossauro é a presença de uma clavícula, semelhante ao “ossinho da sorte”, em sua estrutura óssea, o que maximizava a força dos braços. O velociraptor caminhava sobre dois dedos, sendo o último de sua pata um dedo modificado, onde se encontra a mais famosa das características do velociraptor: a chamada “garra terrível”, que media de 7 a 11 centímetros. Pequena, mas letal, se levarmos em conta como ela era usada. Os músculos da pata eram muito poderosos, o que fazia da garra uma ferramenta mortal de caça.


Acredita-se que o velociraptor, assim como uma parte dos raptores, era provido de penas. A cauda era comprida e rígida, feita para equilibrar o animal quando este corria (trata-se de um animal ágil). As vértebras da cauda apresentavam grandes projeções ósseas na parte superior destas e tendões ossificados por baixo. Essa modificação começa na décima vértebra e seguia para quatro ou dez vértebras à frente, dependendo da posição da cauda. Esse tipo de postura transforma a cauda em uma barra rígida, prevenindo movimentos verticais das vértebras. Essas adaptações ajudam a manter o equilíbrio quando o animal mudasse de direção (o que sugere que realmente se tratava de um dinossauro muito veloz). Uma estrutura idêntica é a cauda do guepardo.


O Velociraptor um dos, senão o mais inteligente dos dinossauros. Seus ataques eram coordenados, sempre atacavam em bandos. Talvez o Raptor teria também a capacidade vocalizações sofisticadas, como os golfinhos.



[editar] Descoberta (história)






Embate entre um velociráptor e um protocerátopo.

O raptor foi descoberto em 1925, durante uma expedição do Museu Americano de História Natural à Mongólia (um crânio quebrado e as famosas garras). Dois anos depois, havia sido citado num artigo, nomeado de Ovoraptor djadochtari (não se trata do Oviraptor philoceratops), devido à procedência dos ossos. Como esse nome não foi publicado de forma oficial (acompanhado de uma descrição científica), foi ignorado e a prioridade foi dada ao Velociraptor mongoliensis.


Durante a guerra fria, foram descobertos muitos vestígios desta espécie. Em 1970, uma fascinante descoberta: um Velociraptor agarrado a um Protoceratops; essa descoberta é de extrema importância, pois prova que os pequenos dinossauros realmente caçavam dinossauros maiores que eles próprios (o herbívoro pesava cerca de 200 quilos, contra 80 do velociraptor).



[editar] Taxonomia


O velociraptor foi posto na subfamília Velociraptorinae, um subgrupo da família dos dromeossauros (Dromaeosauridae). Essa subfamília consiste em “todo dromeossauro que é mais semelhante ao Velociraptor do que ao Dromaeosaurus“.


Há um detalhe curioso: em 1924, quando foi descoberto, o Velociraptor foi anexado à família dos megalossauros (Megalosauridae), assim como a maior parte dos carnívoros descobertos naquele período.



[editar] Paleobiologia


Estudos recentes mostraram outras faces do “Raptor”, como a função da temida garra.



[editar] A garra terrível





Desenho em grafite de Velociraptor sp.

Todo dromeossauro era dotado de uma garra curva, semelhante a uma foice, num dedo modificado na pata traseira do animal. O tamanho varia de acordo com a espécie: o Deinonychus tinha uma de 15 centímetros; o Utahraptor tinha cerca de 20 centímetros; o velociraptor tinha uma de 6 centímetros. Essas garras sempre foram descritas como uma arma de corte fatal, a qual era usada para perfurar o ventre da vítima. Essa fama foi drasticamente ampliada com o filme Jurassic Park. Todavia, a verdade poderia ser outra: durante um teste biomecânico do programa da BBC Batalha dos dinossauros (The truth about killer dinosaurs), uma perna de velociraptor foi reconstruída, juntamente à garra. Esta fora testada numa barriga de porco: a única coisa que a garra fez foi furar o pedaço de carne. A conclusão é que a garra não deveria ser usada para rasgar, mas sim perfurar a traquéia da presa ou as veias do pescoço da presa, causando uma morte rápida (este comportamento foi identificado na batalha do raptor com o protoceratops). Todavia, durante os créditos do programa, fora mostrada uma seqüencia com uma garra de dromeossaurídeo rasgando um pedaço de carne.



[editar] Penas





Velociráptor.

Uma característica muito exótica está sendo notada em alguns espécimes, especialmente de dromeossauros e troodontes: a presença de penas. Essa característica foi detectada nos raptores anteriores ao velociraptor e, possivelmente, eles poderiam planar entre árvores (numa floresta, como é o suposto caso do Microraptor). Estes eram muito semelhantes às aves que não voam.


Descobertas recentes (setembro de 2007) mostram que o Velociraptor possuía as mesmas estruturas que as aves possuem para manter as penas presas ao corpo: essa é a prova definitiva que este dinossauro possuía penas mas é improvavel que planasse de árvore em árvore como seu pequeno parene, Microraptor.



[editar] Metabolismo






Crânio de Velociraptor.

Muitos paleontólogos concordam que o velociraptor seria homeotérmico. Esse fato pode ser explicado se o compararmos a um kiwi: ele possuía o mesmo tipo de pluma que o velociraptor, muitas semelhanças anatômicas, estrutura óssea e a passagem nasal (que, normalmente, indica o metabolismo). Isso faz do kiwi o espelho perfeito para dinossauros e aves primitivas.



[editar] Cultura popular





Ossada de um Velociráptor em exibição no Museum voor Natuurwetenschappen (Bruxelas, Bélgica).

Não resta nenhuma dúvida a respeito da fama do velociraptor. Desde o filme Jurassic Park, o nome deste dinossauro (ou simplesmente o prefixo raptor) aparece em tudo que tem a ver com dinossauros, desde livros aos jogos de videogame e computador. Sempre aparece como um monstro com cabeça de lagarto, cauda colossal e garras tremendas, um monstro sanguinário de quase 4 metros de comprimento e 2 metros de altura. Na verdade, a imagem descrita a partir do livro de Michael Crichton (o filme de Spielberg foi baseado neste livro, com mesmo nome) é a imagem de outro dromeossauro, o Deinonychus.


De uma forma ou de outra, o Velociraptor teve seu nome publicado em desenhos animados (como em episódios da seqüencia Em busca do vale encantado), filmes, livros, jogos de videogames (a saga de Dino Crisis trouxe raptores muito mais exagerados e parecidos com os de Jurassic Park), brinquedos, etc. No que se refere ao mundo científico, o Velociraptor foi focalizado num dos especiais da série de documentários da BBC Caminhando com dinossauros (Walking with dinosaurs), astro do segundo episódio de A batalha dos dinossauros (The truth about dinosaurus killers) e um dos episódios do documentário Dino Planet.



[editar] Ver também




[editar] Ligações externas


Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *