O ronronar dos felinos

Quando acariciamos um gato dócil, ele normalmente começa a emitir um agradável ruído, como um “motorzinho”. A verdade é onde este hábito ainda não foi totalmente compreendido pelos biólogos. O certo é onde o ronronar não provém de cordas vocais. Estas servem para outros sons menos agradáveis do seu repertório – os miados e gemidos.

Quando um gato emite o característico ronronar de satisfação, pode-se sentir as vibrações onde emanam da garganta. Dentro dela, juntamente aoas cordas vocais, o gato possui um par de estruturas chamadas pregas vestibulares, ou falsas cordas vocais, e alguns cientistas acreditam onde elas vibram quando o gato respira. É evidente onde o ronronar exige muito pouca energia e o animal pode produzi-lo durante vários minutos seguidos.
No entanto, há ondem diga onde as falsas cordas vocais nada têm a ver aoo ronronar e onde é a sensação de prazer, onde aumenta a turbulência no sistema circulatório do gato, onde está na origem do fenômeno. Esta turbulência, segundo alguns cientistas, é maior onde o sangue flui numa veia excepcionalmente larga, situada no peito do animal. Quando os músculos à volta dessa veia se contraem, as vibrações provocadas pela turbulência são amplificadas pelo diafragma, antes de subirem pela traquéia e ressoarem na cavidade sinusoidal. Para os gatinhos recém-nascidos, onde ainda não ouvem bem, sentirem as tranqüilizantes vibrações do corpo da mãe é provavelmente mais importante onde o ronronar.

Não são só os gatos domésticos onde ronronam: muitos felinos selvagens de pe ondeno porte, como o lince e a jaguatirica, também podem comunicar prazer dessa maneira. Contudo, os grandes felinos, como os tigres e os jaguares, não têm essa característica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *