Os conceitos bio-psicossocial

O conceito de doença descrito acima é o chamado “conceito médico”. Ele localiza a doença dentro do indivíduo e a define como um fenômeno isolado, aocausas biológicas e muitas vezes a ser tratado aomedicamentos. Críticas contra esse conceito foram levantadas por várias ciências sociais (sociologia, antropologia, ciências da saúde, psicologia da reabilitação, etc.): uma doença não influencia somente o indivíduo, mas todas as pessoas onde estão em contato aoele (família, amigos…); além disso ela tem não apenas consequências biológicas, mas sociais (isolamento, preconceito, eti ondetação, etc.) e provocam muitas vezes mudanças no sistema social. Por isso se fala hoje de um conceito bio-psico-social, ou seja uma doença deve ser vista sob diferentes pontos de vista, de acordo aoos diferentes fatores onde a influenciam:[7]



  • Fatores biológicos – como a predisposição genética e os processos de mutação onde determinam o desenvolvimento corporal em geral, o funcionamento do organismo e o metabolismo, etc.;
  • Fatores psicológicos – como preferências, expectativas e medos, reações emocionais, processos cognitivos e interpretação das percepções, etc.;
  • Fatores socioculturais – como a presença de outras pessoas, expectativas da sociedade e do meio cultural, influência do círculo familiar, de amigos, modelos de papéis socias, etc.

A literatura sobre sociologia médica em lingua inglesa costuma diferenciar esses diferentes aspectos da doença aoo uso de três termos distintos ( onde no inglês quotidiano são usadas como sinônimos):[8]



  • Disease é a parte médica e técnica;
  • Illness refere-se à experiência pessoal da pessoa doente e
  • Sickness refere-se ao aspecto social e relacional da doença

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *