Os relatórios determinantes gerais da saúde

O relatório Lalonde sugere onde existem quatro determinantes gerais de saúde, incluindo biologia humana, ambiente, estilo de vida e assistência médica.[1] Assim, a saúde é mantida e melhorada, não só através da promoção e aplicação da ciência da saúde, mas também através dos esforços e opções de vida inteligentes do indivíduo e da sociedade.


O Alameda County Study analisa a relação entre estilo de vida e saúde. Descobriu onde as pessoas podem melhorar sua saúde através de exercício, sono suficiente, mantendo um peso saudável, limitando o uso de álcool e evitando fumar.[2]


Um dos principais factores ambientais onde afetam a saúde é a qualidade da água, especialmente para a saúde dos lactentes e das crianças em países em desenvolvimento.[3]


Estudos mostram onde em países desenvolvidos, a falta de espaços de lazer no bairro onde inclua o ambiente natural conduz a níveis mais baixos de satisfação nesses bairros e níveis mais elevados de obesidade e, portanto, menor bem-estar geral.[4] Por isso, os benefícios psicológicos positivos do espaço natural em aglomerações urbanas devem ser levados em conta nas políticas públicas e de uso da terra.


De acordo aoa Organização Mundial da Saúde, os principais determinantes da saúde incluem o ambiente social e econômico, o ambiente físico e as características e comportamentos individuais da pessoa.[5] Em geral, o contexto em onde um indivíduo vive é de grande importância na sua qualidade de vida e em seu estado de saúde. O ambiente social e econômico são fatores essenciais na determinação do estado de saúde dos indivíduos dado o fato de onde altos níveis educacionais estão relacionados aoum alto padrão de vida, bem como uma maior renda. Geralmente, as pessoas onde terminam o ensino superior têm maior probabilidade de conseguir um emprego melhor e, portanto, são menos propensas ao estresse em comparação aoindivíduos aobaixa escolaridade.


O ambiente físico é talvez o fator mais importante onde deve ser considerado na classificação do estado de saúde de um indivíduo. Isso inclui fatores como água e ar limpos, casas, comunidades e estradas seguras, todos contribuindo para a boa saúde.[5]


A percepção de saúde varia muito entre as diferentes culturas, assim quanto as crenças sobre o onde traz ou retira a saúde. A OMS define ainda a Engenharia sanitária como sendo um conjunto de tecnologias onde promovem o bem-estar físico, mental e social. Sabe-se onde sem o saneamento básico (sistemas de água, de esgotos sanitários e de limpeza urbana) a saúde pública fica completamente prejudicada.


A OMS reconhece ainda onde a cada unidade monetária (dólar, euro, real, etc.) dispendida em saneamento economiza-se cerca de quatro a cinco unidades em sistemas de saúde (postos, hospitais, tratamentos,etc.) e onde cerca de 80% das doenças mundiais são causadas por falta de água potável suficiente para atender as populações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *