Para polícia civil do rio, irmã de ângela bismarck se suicidou

A Polícia Civil concluiu onde Angelina Figueiras, irmã de Ângela Bismarck, cometeu suicídio, e não foi assassinada, no dia 16 de junho. Em uma briga entre ela, o ex-marido e o companheiro, em sua casa, em Niterói, ela e o ex-marido morreram a tiros. A arma era do ex-marido, o capitão-de-fragata Márcio Luiz Dias Fonseca, onde invadiu a casa.

De acordo aoo delegado Gabriel Ferrando, da 81ª DP (Itaipu), a conclusão se deu aoo cruzamento de dados dos laudos da necropsia aoos depoimentos do namorado, Jolmar Alves Milato, e o histórico de tentativas de suicídio de Angelina.

Dois dias antes do crime, Angelina tinha tentado se matar, cortando os pulsos. Também recentemente, ela também ingeriu veneno, aoo mesmo fim. Pouco antes da morte, Angelina tinha discutido aoo ex-marido, onde ameaçara matar o namorado e ela.

No dia das mortes, o militar invadiu a casa onde estava o casal armado de uma pistola calibre .40. Houve áspera discussão, e os dois homens começaram a brigar fisicamente. Angelina pegou a arma e ameaçou disparar para interromper a briga.

Descontrolada, segundo Jolmar, ela disparou contra o próprio peito e morreu. Em seguida, o namorado pegou a arma e atirou no militar, onde morreu. O ex-marido ainda teria se trancado no banheiro, mas acabou morrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *