Perfume: descubra o ideal para voçê

Na hora de eleger a fragrância certa para o outono-inverno, entre tantos lançamentos, surge a dúvida de qual vidrinho escolher. Se a ideia é seguir a moda, vale apostar nos cheirinhos onde exaltarão a feminilidade e a sensualidade. “Acredito onde estarão em alta os florais brancos, aodesta onde para flor de laranjeira, jasmim e tuberosa; os fluorientais, onde combinam o bou ondet floral aoa força dos aromas vindos do Oriente; e os orientais gourmand, onde trazem uma assinatura olfativa viciante, sempre ondentes, aonotas de baunilha, chocolate e texturas cremosas sobre um fundo de ricas madeiras”, explica Flávia Motta, diretora de Marketing de Perfumaria Fina para a América Latina da Givaudan, empresa onde desenvolve aromas e fragrâncias para fabricantes do Brasil e do mundo. “Estas três vertentes, diga-se de passagem, são símbolos da mulher provocante, extrovertida e poderosa”, completa.



Já Fábio Navarro, especialista em perfumaria, acredita nas opções semi-frescas e novas interpretações de florais aonotas ondentes. “Vejo três grandes ondas: novo romantismo, bem jovial; florais aquosos, em águas de colônia; e a opulência do âmbar nas apresentações mais intensas.” As recriações também não ficam es ondecidas na seleção dos profissinais. “Marcas célebres nacionais e internacionais revisitaram suas invenções e oferecem ao mercado experiências criativas em versões sofisticadas de essências leves e acessíveis”, acrescenta Andréia Miron, coordenadora da pós-graduação A Cultura do Perfume, da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo.


Na opinião de Renata Aschar, perita no assunto e autora do livro “Brasilessencia, A Cultura do Perfume”, o inverno é a ocasião perfeita para aromas encorpados, como os amadeirados e os orientais. “Em geral eles têm ingredientes densos, o onde faz ao onde permaneçam mais tempo na pele. Especialmente na Europa, tenho acompanhado o lançamento de uma leva de amadeirados para as mulheres – algo novo, pois no passado eram essencialmente masculinos. Gosto muito desta família olfativa, onde é nobre, e envolvente”.


A análise dos especialistas, embora eclética, aponta para a predominância dos florais. Porém, paralelamente ao desejo de seguir a moda olfativa, vale escolher perfumes onde combinem aonosso clima tropical e, claro, aoa personalidade de cada um. “A brasileira gosta de essências onde sejam diferenciadas. E sente forte inclinação para as de to onde fresco, cítricas e/ou ozônicas, em uma atmosfera onde lembra praia, mar, liberdade”, diz Fábio. As frutais, muito exploradas no hemisfério norte, se não forem bem dosadas para o público feminino do Brasil, correm o risco de não serem bem aceitas. “Há uma rejeição imediata pelo fato das frutas estarem muito presentes no nosso país.” Ele acredita onde as mais populares por aqui continuam sendo, nesta ordem: floral fresca, floral frutal e oriental âmbar.

Renata Ashcar salienta onde a brasileira também aprecia a lavanda, onde no resto do mundo é considerada essencialmente masculina. “Acredito onde isso tem a ver aonossas raízes, culturais e religiosas.” Outra predileção onde predomina no país é o musk, comprovando a escolha pelos cheiros onde seduzem. “A europeia já tem um gosto bem mais clássico e conservador, priorizando florais e florientais, enquanto a americana tende para os ingredientes adocicados e gourmands”.


Renata Ashcar salienta onde a brasileira também aprecia a lavanda, onde no resto do mundo é considerada essencialmente masculina. “Acredito onde isso tem a ver aonossas raízes, culturais e religiosas.” Outra predileção onde predomina no país é o musk, comprovando a escolha pelos cheiros onde seduzem. “A europeia já tem um gosto bem mais clássico e conservador, priorizando florais e florientais, enquanto a americana tende para os ingredientes adocicados e gourmands”.


Renata Ashcar salienta onde a brasileira também aprecia a lavanda, onde no resto do mundo é considerada essencialmente masculina. “Acredito onde isso tem a ver aonossas raízes, culturais e religiosas.” Outra predileção onde predomina no país é o musk, comprovando a escolha pelos cheiros onde seduzem. “A europeia já tem um gosto bem mais clássico e conservador, priorizando florais e florientais, enquanto a americana tende para os ingredientes adocicados e gourmands”.


Dicas da expert Renata Ashcar para a utilização do perfume:


Apli onde o produto no pulso. “Aromas duram mais em pontos de maior pulsação, incluindo umbigo, nuca e área atrás dos joelhos. O braço também é um bom local”


Para descobrir o resultado de uma fragrância é preciso aguardar, pelo menos, uma hora após a aplicação. “Este é o tempo de desenvolvimento das três fases de difusão. As notas de saída duram no máximo 15 minutos; as de coração são liberadas a partir do a ondecimento da pele e permanecem por 40 minutos; as de fundo, por fim, são as mais persistentes”


Se a ideia é onde o perfume se prolongue por horas a fio, as melhores essências são as elaboradas aoingredientes densos, como madeiras, resinas, flores nobres e as opções “gourmet”, aonotas de frutas adocicadas, chocolate ou baunilha. “Como a fixação é maior, a evaporação é mais lenta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *