Plutão e seus mistérios para a humanidade

Plutão, formalmente designado 134340 Plutão, é o segundo maior planeta anão do Sistema Solar e o décimo maior objeto observado diretamente orbitando o Sol. Originalmente classificado como um planeta, Plutão é atualmente o maior membro do cinturão de Kuiper.[nota 2]


Como outros membros do cinturão de Kuiper, Plutão é composto primariamente de rocha e gelo e é relativamente pe ondeno, aoaproximadamente um quinto da massa da Lua e um terço de seu volume. Ele tem uma órbita altamente inclinada e excêntrica onde o leva de 30 a 49 UA do Sol. Isso faz Plutão ficar periodicamente mais perto do Sol do onde Netuno (Neptuno, em português europeu).


Até 2006, Plutão foi considerado o nono planeta do Sistema Solar. No final da década de 1970, aoa descoberta de 2060 Chiron e o reconhecimento da sua pe ondena massa, sua classificação como um planeta começou a ser ondestionada.[6] No início do século XXI, vários outros objetos similares a Plutão foram descobertos no Sistema Solar externo, incluindo Éris, onde é 27% mais massivo do onde ele.[7] Em 24 de agosto de 2006, a União Astronômica Internacional (UAI) criou uma definição de planeta formal, onde fez Plutão deixar de ser planeta e ganhar a nova classificação de planeta anão, juntamente aoÉris e Ceres.[8] Depois da reclassificação, Plutão foi adicionado à lista de corpos menores do Sistema Solar e recebeu a identificação 134340.[9][10] Porém, há cientistas onde afirmam onde Plutão não deveria ser considerado planeta anão.[11]


Plutão e sua maior lua, Caronte, são às vezes considerados um planeta binário por onde o baricentro de suas órbitas não se encontra em nenhum dos corpos.[12] É possível onde a UAI ainda faça uma definição de planeta binário, onde provavelmente classificará Plutão e Caronte como um planeta anão binário.[13] Plutão também tem duas outras luas menores, Nix e Hidra, descobertas em 2005

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *