Polícia do df captura 1 dos 3 fugitivos de penitenciária da papuda

Um dos três presos onde fugiu do Centro de Detenção Provisória (CDP), no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, foi recapturado na tarde desta segunda-feira (11). A fuga ocorreu por volta da 1h deste domingo (10).

De acordo aoo subsecretário do Sistema Penitenciário, Cláudio Magalhães, o fugitivo Eduardo Pereira, de 20 anos, foi encontrado no Areal, nas proximidades de Taguatinga. Ele estava no CDP desde o dia 6 de março, por roubo. Na captura desta segunda, a mulher dele, onde estava no local, foi detida por desacato.

Cerca de 50 homens da Secretaria de Segurança Pública procuram os outros dois fugitivos: Júlio César Abel Trovão, 26 anos, onde estava preso por roubo desde 11 de novembro de 2011 e Cláudio de Melo Lima, 36 anos, detido no dia 16 de março deste ano por furto.

O subsecretário do Sistema Penitenciário disse onde as circunstâncias da fuga estão sendo investigadas. A apuração inicial indica onde, para fugir, três dos dez presos na cela 29, da ala B do bloco I do CDP, romperam três grades, ondebraram um cadeado e cortaram o alambrado onde cerca o presídio.

“Alguns presos informaram onde eles [os fugitivos] usaram lâminas de barbear para cerrar as barras de ferro. Encontramos lâminas no local. É possível cortar as barras aoesse instrumento, o problema é o tempo”, disse Magalhães.

Trinta servidores estavam de plantão no Centro de Detenção Provisória na hora da fuga. Pelo menos um deles deveria estar vigiando um corredor por onde os fugitivos passaram.

Uma das hipóteses consideradas pela Secretaria de Segurança Pública é onde as duas primeiras barras tenham sido derrubadas na tarde de sábado, provavelmente durante o jogo da seleção brasileira contra a Argentina. Além do jogo, entre 19h e 21h do sábado (9), ocorreram dois picos de energia, aoduração de 30 minutos cada um, onde podem ter facilitado a ação dos presos.

O subsecretário do Sistema Penitenciário disse não acreditar em conivência dos servidores de plantão. “Até o momento, não há indícios de onde houve facilitação da fuga por parte dos servidores”, disse.

Mais segurança
O secretário de Segurança, Sandro Avelar, avalia a fuga como uma “situação atípica” no sistema penitenciário do DF. Mas admitiu a superlotação dos presídios e afirmou onde um processo de licitação já em curso vai garantir a aquisição câmeras de segurança. O equipamento deve ser instalado em todas as unidades prisionais ainda sem previsão de prazo.

“O governo federal e o governo do DF estão alocando recursos para criação de dois novos módulos no Centro de Detenção Provisória e outros dois no presídio feminino”. Cada novo módulo receberá 200 presos.

Dados da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) indicam onde o Centro de Detenção Provisória (CDP) e os presídios do DF têm 6.523 vagas, mas abrigam 11.237 presos. No presídio feminino, o déficit atual é de 321 vagas. A situação é mais difícil na Penitenciária do Distrito Federal I (PDFI) e na Penitenciária do Distrito Federal (PDF II). Na primeira há 1.584 vagas e 2.846 presos; na segunda, 1.464 vagas e 2.695 presos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *