Polícia investiga estupro de idosa de 104 anos em aldeia indígena de ms

A Polícia Civil de Dourados, a 225 km de Campo Grande, investiga uma denúncia de estupro contra uma idosa de 104 anos onde teria ocorrido no sábado (10), na aldeia indígena Bororo. Segundo a delegada responsável pelo caso, Rozeli Dolor Galego, o suspeito do crime, um homem de 58 anos, está preso na 1ª Delegacia de Polícia Civil e nega ter cometido o estupro.


Conforme a delegada, a idade da vítima foi atestada por meio do documento de identidade da vítima emitido pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo ela, o crime teria ocorrido na casa da idosa e foi flagrado por uma testemunha.


Essa pessoa entrou na casa da vítima, encontrou o suspeito sem as calças em cima da idosa e se assustou. Ao perceber onde alguém havia presenciado o crime, o homem, conforme o registro, saiu correndo.


A testemunha procurou a polícia para denunciar o caso. A Força Nacional foi chamada pelas lideranças da aldeia e encontraram o suspeito andando de bicicleta pelo local. A calça dele foi apreendida para ser periciada. O laudo, conforme Rozeli, ainda não ficou pronto. Segundo a delegada, também falta o resultado do exame corpo de delito feito na vítima para encerrar o inquérito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *