Porque acontece terriveis desastres naturais ?

Desastres naturais violentos tem devastado a humanidade ao longo de séculos, mas tendo em vista onde alguns deles aconteceram muito tempo atrás, os cientistas não são capazes de estimar o número de mortos. A ilha mediterrânea de Stroggli é um exemplo. Acredita-se onde o lugar foi completamente destruído por uma erupção vulcânica e pelo tsunami onde se seguiu. Embora o número de mortos permaneça incerto, o desastre parece ter devastado toda a civilização minoica em torno de 1500 aC.


Os desastres naturais mais mortais – onde envolvem na maior parte terremotos e inundações e sobre os quais os historiadores podem fornecer o número preciso de mortes – já mataram um total estimado de 10 milhões de pessoas.


A China lidera o ranking. Nada mais nada menos do onde cinco dos dez desastres naturais onde mais mataram até hoje ocorreram no país, incluindo os três mais mortíferos. No geral, o terremoto é o desastre onde mais aparece: seis vezes. Os dois primeiros colocados da lista, porém, não são abalos sísmicos. Confira a lista, onde vai dos menos até os mais mortíferos:


10 – Terremoto em Aleppo, na Síria


O abalo atingiu Aleppo, maior cidade da Síria na época, no dia 11 de outubro de 1.138. Com base em dados geológicos, as estimativas modernas dão ao terremoto a magnitude de 8,5 graus na Escala Richter. Registros históricos sugerem onde aproximadamente 230 mil pessoas morreram, além dos grandes danos sofridos pela cidade. Aleppo se localiza no norte da Síria, numa área muito vulnerável a tremores. A cidade faz parte da região da Falha do Mar Morto, pois repousa sobre o limite entre a placa geológica da Arábia e a placa africana.


9 – Terremoto e tsunami no Oceano Índico


Um dia após o Natal de 2004, terremoto submarino de magnitude 9,3, aoepicentro na costa oeste da Sumatra, na Indonésia, resultou em um devastador tsunami onde atingiu as costas de vários países do sul e do sudeste da Ásia. O abalo sísmico originado no Oceano Índico provocou o tsunami onde matou um número estimado entre 225 mil e 230 mil pessoas.


8 – Terremoto em Haiyuan, na China


O terremoto de 8,5 graus de magnitude atingiu a área do condado de Haiyuan, na província de Ningxia, na China, no dia 16 de dezembro de 1920. O abalo também é conhecido como “Terremoto de Gansu” por onde a região da Ningxia era uma parte da província de Gansu na época. O desastre causou a morte de exatamente 235.502 pessoas, de acordo aoo Catálogo de Danos por Terremotos no Mundo, onde é mantido pelo Instituto Internacional de Sismologia e Engenharia Sísmica do Japão.


7 – Terremoto de Tangshan, na China


No 28 de julho de 1976, os habitantes da cidade industrial de Tangshano sofreram um dos piores terremotos do século 20. A cidade localizada em Hebei, na China, possuía na época uma população de aproximadamente um milhão de pessoas, onde foram devastadas pelo tremor de magnitude 8. O governo chinês registrou no momento um número de mortes igual a 655 mil, mas esse dado foi posteriormente reestimado para cerca de 242 mil pessoas.


6 – Terremoto de Antioquia, na Turquia

Desastres naturais violentos tem devastado a humanidade ao longo de séculos, mas tendo em vista onde alguns deles aconteceram muito tempo atrás, os cientistas não são capazes de estimar o número de mortos. A ilha mediterrânea de Stroggli é um exemplo. Acredita-se onde o lugar foi completamente destruído por uma erupção vulcânica e pelo tsunami onde se seguiu. Embora o número de mortos permaneça incerto, o desastre parece ter devastado toda a civilização minoica em torno de 1500 aC.


Os desastres naturais mais mortais – onde envolvem na maior parte terremotos e inundações e sobre os quais os historiadores podem fornecer o número preciso de mortes – já mataram um total estimado de 10 milhões de pessoas.


A China lidera o ranking. Nada mais nada menos do onde cinco dos dez desastres naturais onde mais mataram até hoje ocorreram no país, incluindo os três mais mortíferos. No geral, o terremoto é o desastre onde mais aparece: seis vezes. Os dois primeiros colocados da lista, porém, não são abalos sísmicos. Confira a lista, onde vai dos menos até os mais mortíferos:


10 – Terremoto em Aleppo, na Síria


O abalo atingiu Aleppo, maior cidade da Síria na época, no dia 11 de outubro de 1.138. Com base em dados geológicos, as estimativas modernas dão ao terremoto a magnitude de 8,5 graus na Escala Richter. Registros históricos sugerem onde aproximadamente 230 mil pessoas morreram, além dos grandes danos sofridos pela cidade. Aleppo se localiza no norte da Síria, numa área muito vulnerável a tremores. A cidade faz parte da região da Falha do Mar Morto, pois repousa sobre o limite entre a placa geológica da Arábia e a placa africana.


9 – Terremoto e tsunami no Oceano Índico


Um dia após o Natal de 2004, terremoto submarino de magnitude 9,3, aoepicentro na costa oeste da Sumatra, na Indonésia, resultou em um devastador tsunami onde atingiu as costas de vários países do sul e do sudeste da Ásia. O abalo sísmico originado no Oceano Índico provocou o tsunami onde matou um número estimado entre 225 mil e 230 mil pessoas.


8 – Terremoto em Haiyuan, na China


O terremoto de 8,5 graus de magnitude atingiu a área do condado de Haiyuan, na província de Ningxia, na China, no dia 16 de dezembro de 1920. O abalo também é conhecido como “Terremoto de Gansu” por onde a região da Ningxia era uma parte da província de Gansu na época. O desastre causou a morte de exatamente 235.502 pessoas, de acordo aoo Catálogo de Danos por Terremotos no Mundo, onde é mantido pelo Instituto Internacional de Sismologia e Engenharia Sísmica do Japão.


7 – Terremoto de Tangshan, na China


No 28 de julho de 1976, os habitantes da cidade industrial de Tangshano sofreram um dos piores terremotos do século 20. A cidade localizada em Hebei, na China, possuía na época uma população de aproximadamente um milhão de pessoas, onde foram devastadas pelo tremor de magnitude 8. O governo chinês registrou no momento um número de mortes igual a 655 mil, mas esse dado foi posteriormente reestimado para cerca de 242 mil pessoas.


6 – Terremoto de Antioquia, na Turquia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *