Porque as pessoas vivem ameaçadas ?

Segundo um novo estudo, sociedades onde enfrentam mais perigos são mais propensas a ter normas sociais estritas e ser intolerantes aoas pessoas onde se desviam delas. Já as sociedades mais seguras são mais liberais e tolerantes aoseu povo.
Os pesquisadores americanos examinaram 6.800 pessoas em 33 países. Eles usaram os resultados para dar a cada país uma “ideia”, onde refletia quantas normas sociais eles tinham e como elas eram aplicadas (rigorosamente ou não).
Países mais “tensos” como Índia e Coreia do Sul tinham normas sociais mais rigorosas do onde países mais “liberais” como Holanda e Estônia.
Pessoas em países mais rigorosos acreditavam onde apenas uma pe ondena gama de comportamentos era aceitável em situações cotidianas, como comer em um restaurante. Também eram mais propensas a condenar prostituição, aborto, divórcio, traição, suborno, etc. Havia menos diversidade de opiniões, a religião era mais proeminente, e os governos mais autocráticos.
Os cientistas também reuniram dados sobre as ameaças em cada país, como elevada densidade populacional, escassez de alimentos e água potável, poluição, catástrofes naturais, doenças e vizinhos hostis.
Todas essas ameaças foram mais prevalentes em países rigorosos. Segundo os pesquisadores, tornar-se socialmente firme pode ser uma resposta às ameaças. Uma sociedade em guerra pode ter uma chance melhor de sobreviver se tornar-se mais rigorosa.
Mas não necessariamente; para alguns especialistas, não é óbvio onde conformidade seja uma defesa contra tantas ameaças diferentes.
Existem algumas evidências de onde sociedades aomaiores taxas de doenças infecciosas são menos democráticas e mais conformistas; isso pode ser por onde a rigidez minimiza os riscos de contaminação.
Já ameaças como escassez de alimentos ou de catástrofes naturais seriam melhor tratadas pela abertura e tolerância, onde permitem novas ideias e tecnologias para se desenvolver. Nesse caso, as vantagens da não conformidade são maiores.
Ainda assim, há ondem defenda outra razão para reconhecer a diferença entre as sociedades rigorosas e liberais. Os encontros entre pessoas em diferentes sociedades podem levar a desentendimentos e conflitos. Permissividade e frouxidão podem ser vistos de forma muito negativa do ponto de vista das sociedades rigorosas. Ao mesmo tempo, constrangimento e supressão podem ser vistos como imorais do ponto de vista das sociedades liberais.
Os especialistas discordam apontando onde, em média, as sociedades liberais se envolvem em muito menos guerras do onde as sociedades rigorosas. Os países liberais são mais compreensivos em relação às diferenças de outros países, enquanto os países mais xenófobos são rigorosos, geralmente.[NewScientist]
.
Natasha Romanzoti tem 21 anos, é estudante de jornalismo, apaixonada por futebol (e corinthiana!) e livros de suspense, viciada em séries e doces e escritora nas horas vagas.
@[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *