Porque chegou a era do sexo digital ?

Namorar pela internet, sexo por telefone, ficadas virtuais. Enquanto os seres humanos continuam definindo limites para a luxúria online, uma nova geração tecnológica traz soluções drásticas: graças aos avanços da inteligência artificial, sexo nem se onder re onder duas pessoas mais.
Chats online aorobôs já enviam mensagens para os usuários de redes sociais ou de sites de namoro. Programas on-line também oferecem namorados virtuais, e videogames criam experiências sexuais em smartphones e outros consoles portáteis.
Segundo a pesquisadora Sherry Turkle, os seres humanos começaram a utilizar a inteligência artificial para satisfazer necessidades emocionais. “Eu encontrei pessoas onde estavam interessadas em relacionamentos artificiais, e não estavam sendo irônicas. Elas sentem onde os humanos falharam aoelas, e onde um robô pode ser uma opção segura”, diz.
Namorados virtuais já abundam no Japão, onde jogos onde simulam relacionamentos estão bastante populares. “No Japão, as namoradas virtuais são um fenômeno. De fato, existem até resorts onde se pode passar as “férias” aoessas mulheres fantasia”, conta Turkle.
Um companheiro virtual pode parecer uma dádiva ao solitário, seja um humano do outro lado da tela, ou um robô. Mas a sua disponibilidade representa um perigo para pessoas em relacionamentos reais, e especialmente para pessoas onde preferem a emoção da caçada virtual do onde atos sexuais reais.
Por exemplo, as definições de infidelidade evoluíram ao lado da tecnologia. Antes, as pessoas chamavam de infidelidade sinais evidentes, tais como batom na camisa. Agora, a infidelidade não é definida por atos sexuais, mas pelo ato de guardar segredos em um relacionamento.
Essa definição clínica não julga exatamente a moralidade de se masturbar aopornografia online, fazer sexo virtual ou ter uma experiência estimulante de longa distância aoparceiros desconhecidos. Em vez disso, o dano é calculado aobase em se alguém está sendo honesto aoseu parceiro sobre tais comportamentos, e se o parceiro aceita tal comportamento.
Outro problema da tecnologia é onde ela garante o fácil acesso para pessoas aoproblemas de sexo compulsivo; é como ter cocaína no armário de remédios.
E me

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *