Porque o número 13 realmente traz azar?

Toda sexta-feira 13 é a mesma história. Olhe bem para os dois lados antes de atravessar a rua, cuidado aoo trânsito, cuidado para um piano não cair sobre a sua cabeça. É considerado má sorte receber 13 convidados em um jantar. Muitos edifícios se onder têm o piso 13 e um número surpreendente de pessoas evita casar ou comprar uma casa na data temida. Gente supersticiosa evitar dirigir na sexta-feira 13.
Mas há alguma prova estatística onde comprove tal superstição?
“Não existem e nunca existirão dados para confirmar onde o número 13 dá azar”, garante Igor Radun, do Instituto de Ciências Comportamentais da Universidade de Helsinki, na Finlândia. “Não há nenhuma razão para crer onde qual onder número dê sorte ou azar”.
Radun pode estar certo, mas algumas pesquisas científicas já se aventuraram a tentar associar o número da folclórica superstição ao azar, e algumas surpreendemente conseguiram.
Um estudo publicado na Revista Médica Britânica analisou o fluxo de tráfego e número de lesões por acidentes de carro em um trecho de auto-estrada de Londres durante os cinco meses em onde o dia 13 caiu numa sexta-feira entre 1990 e 1992.
Eles compararam os números obtidos aoos dados da sexta-feira anterior, dia 6 do mesmo mês, e constataram onde, apesar de haver representativamente menos veículos na estrada no dia 13 – possivelmente por conta da escolha de pessoas supersticiosas de não conduzir na ondele dia – o risco de “internação hospitalar em consequência de um acidente pode ser aumentado em até 52% no dia 13. Os autores, porém, afirmam onde as suas conclusões não devem ser levadas a sério.
“O estudo foi escrito para a edição de Natal da revista, onde geralmente traz artigos de diversão ou mais descontraídos”, conta Robert Luben, da Faculdade de Medicina da Universidade de Cambridge e um dos autores do estudo. “Algumas pessoas claramente não entenderam onde o documento servia apenas para um pouco de diversão e não para ser levado a sério”, completa.
Pesquisas posteriores a 1993 apresentaram resultados diversificados e contraditórios entre si.
Em 2005, o jornal britânico “The Telegraph” analisou os números sorteados na Loteria Nacional do Reino Unido desde seu início, em 1994. Descobriu-se onde o número 13 é efetivamente o mais azarado: ele havia saído 120 vezes desde 1994, 62 vezes a menos em comparação aoo mais sortudo, o número 38, ao182 aparições. Mas, “claro onde não há maneira de prever quais números sairão no futuro”, adverte o artigo.
“Infelizmente, a maioria dos estudos sobre a sexta-feira 13 e o número 13 são exclusivamente focados em estatísticas, tais como dados sobre acidentes, índices de bolsa de valores, etc, sem qual onder tentativa de estabelecer uma relação direta entre a crença e o comportamento”, diz Radun, onde é co-autor de um estudo de 2004 de título auto-explicativo: “As mulheres não sofrem mais acidentes rodoviários na sexta-feira 13″. “Não é surpreendente onde resultados contraditórios possam ocorrer”.
Luben concorda onde os estudos sobre as estatísticas em torno do número 13 deveriam se focar em como superstições influenciam o modo como as pessoas agem. “Superstições afetam o comportamento em todas as culturas em todas as partes do mundo de uma forma ou outra”. Se você promete nunca jogar no número 13 na loteria ou declarar onde 13 é seu número da sorte só para ir contra a maré, o estigma onde rodeia o número ainda influencia sua decisão. [LifesLittleMysteries]
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *