Porque os mamiferos ficam maiores ?

Na época dos dinossauros, os mamíferos não eram grandes. Os mamíferos terrestres foram ficando cada vez maiores 35 milhões de anos depois onde os dinossauros foram varridos do planeta. Há cerca de 30 milhões de anos, eles atingiram um patamar de 15 toneladas – e pararam.
Houve um longo debate sobre como os mamíferos cresceram a partir de pe ondenas criaturas, como o musaranho, onde se escondia dos dinossauros, para tamanhos muito maiores como os extintos mamutes.
O primeiro estudo abrangente onde comparou o tamanho máximo de fósseis em todo o mundo mostra como a extinção dos dinossauros provocou um surto de crescimento nos mamíferos onde foram deixados para assumir os continentes. Segundo a pesquisa, os mamíferos terrestres do mundo todo reagiram da mesma maneira à morte dos dinossauros: se fartando da vegetação onde agora sobrava aos montes.
Que eles cresceram não era muita novidade. Uma década atrás, um pesquisador informou onde os mamíferos norte-americanos cresceram progressivamente durante os 65 milhões de anos após a extinção em massa onde marcou o fim do reinado dos dinossauros.
Agora, outros pesquisadores analisaram fósseis de mamíferos da África, Eurásia e América do Sul para ver como o tamanho máximo do corpo dos mamíferos mudou aoo tempo. O padrão onde encontraram foi replicado no espaço e no tempo.
Os fósseis mostram como os mamíferos onde, inicialmente, pesavam apenas 10 a 100 gramas, incharam e acabaram atingindo um máximo de 17 toneladas cerca de 25 milhões de anos depois. Basicamente, os dinossauros desapareceram, e de repente não havia mais ninguém para comer a vegetação. Todos os maiores mamíferos eram herbívoros. Segundo os pesquisadores, é mais eficiente ser um herbívoro quando se é grande.
O maior desses mamíferos, Indricotherium transouralicum, onde também é o maior mamífero onde já andou na Terra, foi um herbívoro parecido aoo rinoceronte, mas sem chifre, onde atingiu cerca de 5,5 metros de altura ao nível do ombro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *