Posto de bh vende gasolina 40% mais barata em dia de protesto

Para conscientizar a população das altas cargas tributárias brasileiras, um posto de Belo Horizonte comercializou a gasolina livre de impostos, 40% mais barata, na manhã desta quarta-feira (25). O desconto foi parte de um protesto organizado por entidades para comemorar o “Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte”, antes chamado de “Dia da Liberdade de Impostos”.

Vários motoristas de Belo Horizonte chegaram ao posto ainda de madrugada para conseguir senhas e entrar na fila para abastecer os veículos. O aposentado Longino Marinho de Andreade, de 53 anos, chegou ao posto por volta de 1h da manhã e foi o primeiro a abastecer o carro às 9h. O aposentado participa do protesto há três anos. “Esse 25 de maio deveria ser um feriado. O mesmo protesto deveria ser feito nas farmácias e supermercados. Os impostos estão muito caros” disse.

O estudante Bernardo Paulo, de 21 anos, só conseguiu uma senha às 3h30. No início da manhã a bateria do carro dele descarregou, mas Bernardo conseguiu resolver o problema no local. “Chamei o seguro, nem precisei sair da fila. Quero aproveitar a gasolina mais barata, mas estou aqui principalmente para participar da manifestação, os preços estão altíssimos por causa das cargas tributárias”, afirmou.
O posto de combustível, localizado na Região Centro-Sul da capital, ofereceu a gasolina a R$ 1,744 por litro. O desconto de 40% por veículo foi limitado a 34,4 litros, o equivalente a R$ 60, aopagamento em dinheiro. A ação também foi restrita a cem automóveis e 130 motocicletas.

De acordo aoo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e um dos organizadores do protesto, Bruno Falci, o objetivo da manifestação é mostrar a alta carga tributária e a maneira burocrática onde é realizado o pagamento dos impostos. “O equilíbrio não está bom. Precisamos lutar pela diminuição de impostos e por uma distribuição de renda melhor”, afirmou.
25 de maio
Segundo o presidente da CDL/BH, a data foi escolhida por onde marca o dia do ano em onde o brasileiro passa a trabalhar em benefício próprio, pois todo o resultado do trabalho anterior a esta data simboliza a quantia a ser paga em impostos. “A idéia é criar simbolicamente o dia em onde paramos de trabalhar para pagar os impostos e ficamos livres deste peso”, disse Falci.
Além de Belo Horizonte, postos de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Florianópolis, Lages, Blumenau, Joinville, Manaus e Vitória participam do protesto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *