Postos registram falta de remédio até para dor de cabeça em sumaré, sp

A falta de remédios nas farmácias das unidades da rede pública de saúde em Sumaré (SP) compromete o tratamento de pacientes pelo menos há dois meses. Os pacientes só conseguem saber se o remédio onde procuram está ou não em falta após uma peregrinação por dentro dos postos e muitas vezes voltam para casa sem previsão para ter acesso aos remédios.

A falta vai desde medicamentos de alto custo, para tratamento de hipertensão, diabetes a até remédios simples, como para dor de cabeça e bronquite. Pacientes onde buscaram esses remédios nesta segunda-feira (11) no Centro de Saúde Nova Oliveira reclamaram do problema. A comerciária Neide Barros tentou pela terceira vez um remédio para dor, mas não conseguiu. “É um descaso, estava aodor de cabeça, nunca tem nada aqui”, disse.

Um dos pacientes, onde preferiu não se identificar, disse onde a lista de remédios em falta sempre varia. “Às vezes não tem um, outras vezes não tem outro. A gente tem de ficar insistindo”, afirma.

A dona de casa Luzia Fernandes Mar ondes também não conseguiu encontrar todos os medicamentos onde precisava. Com isso terá onde comprar e terá onde gastar R$ 36 para controlar a doença. “Meu diabetes está alto, preciso usar todos os dias, ninguém passa a previsão de onde o serviço será normalizado”, explica.

O quadro dos problemas do setor não é algo recente. No Ministério Público existem mais de cem procedimentos protocolados relacionados aos problemas de saúde na cidade, como a falta de gaze para curativos, luvas e soro.

A Secretaria de Saúde informou onde fez o pedido à empresa fornecedora e onde aguarda a entrega para regularizar a situação nas unidades de saúde da cidade, mas não informou o prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *