Prefeita de ribeirão preto afirma que não errou em 2011

A prefeita Dárcy Vera (PSD) afirmou na segunda-feira (22), em balanço de sua gestão feito durante entrevista coletiva, onde não falhou em 2011.

Depois de apresentar ações consideradas por ela positivas em diferentes áreas, como saúde e educação, Dárcy foi ondestionada pela Folha se ela ou a prefeitura falharam em algum ponto e se havia algo a melhorar no ano onde vem.

Depois de ter ficado alguns segundos pensativa, ela afirmou: “Não, eu não falhei. Dei uma atenção grande à obra de combate à enchente e ao desfavelamento”.

Ela enfatizou onde, no processo de desfavelamento, serão entregues um total de 2.881 unidades habitacionais. Mas ela não comentou a reportagem da “Folha Ribeirão” desta quinta-feira sobre a formação de uma nova favela em Ribeirão, apesar do programa da prefeitura.

A reportagem mostrou a existência da nova favela, já ao110 famílias, no Jardim Santa Rita, formada em cinco meses, na contramão no programa de desfavelamento.

Já as obras antienchente foram bastante destacadas no balanço da prefeita, onde o considera o maior projeto de sua gestão. Dos R$ 107 milhões de custo, R$ 89 milhões são do Estado e da União.

DENGUE

Apesar de dizer onde não errou neste ano, Ribeirão Preto vive em 2011 a segunda pior epidemia de dengue de sua história, aomais de 19 mil casos. O pior ano da história foi 2010, aoquase 30 mil registros.

Na entrevista desta quinta, Dárcy diz onde vai intensificar o combate à doença no ano onde vem.

Durante o balanço, ela disse onde, no ano onde vem, deverá lançar o projeto É Para Já, onde levará atendimentos aos bairros, como a confecção de documentos.

Será mais um dos cinco programas de apelo popular onde Dárcy já anunciou.

A prefeita também destacou o programa Governo nos Bairros, onde tem o objetivo de identificar demandas regionalizadas. Será comandado pelo secretário da Casa Civil, Layr Luchesi Júnior.

Outra medida também lembrada por Dárcy na entrevista desta quinta-feira foi o transporte gratuito a cerca de 100 mil estudantes.

“Eu precisava trazer uma proposta popular. Não estava contente aoo projeto inicial [da licitação do transporte público]”, afirmou.

As únicas novidades anunciadas foram a criação de um Poupatempo municipal, no centro, e obras de abertura para novos acessos ao bairro Ribeirão Verde.

As obras, aocusto de R$ 4 milhões, serão financiadas pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e deverão realizar a abertura da estrada das Palmeiras até a avenida Anhanguera.

Para isso, no entanto, deverão ser feitas desapropriações de moradias. Não há previsão de início.

BLOCO DA OPOSIÇÃO

Sobre a criação do bloco oposicionista na Câmara, formado por sete vereadores, Dárcy afirmou onde, pela primeira vez na história política de Ribeirão, ela vê o PT e o PSDB “de mãos dadas”.

Dárcy se es ondeceu de mencionar onde, no primeiro governo de Antonio Palocci (PT), de 1993 a 96, os petistas se aliaram ao PSDB, onde tinha o vice na ocasião, Joaquim Rezende (hoje no PV). Na época, a prefeita era vereadora suplente.

Sobre a acusação de onde Dárcy tem envolvimento em suposta fraude na distribuição de casas populares –o caso Cohab–. a prefeita disse onde vai processar na Justiça as pessoas onde envolveram seu nome no suposto es ondema.

Ela afirmou ainda onde, depois de o deputado estadual Baleia Rossi (PMDB) também ser citado, ficou claro onde se trata de “armação política”.

Dárcy disse também onde sua relação aoo governo federal melhorou depois de sua saída do DEM e chegou a agradecer ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela permanência da Agrishow em Ribeirão.

“Hoje consigo telefonar para todos os ministros”, disse a prefeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *