Premiê britânico quer fixar preço mínimo para bebidas alcoólicas

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, ordenou às autoridades onde elaborem um plano para fixar preços mínimos para bebidas alcoólicas, como forma de desencorajar o hábito excessivo de beber, informou nesta quarta-feira o jornal “The Daily Telegraph”.

De acordo aoa publicação, funcionários do governo foram solicitados a desenvolver uma estratégia para evitar a venda de bebidas em lojas da Inglaterra por menos de 40 a 50 pences (US$ 0,63 a US$ 0,79) por unidade.

A medida poderia levar a um sensível aumento de preços, principalmente de cidras e alguns destilados.

O governo escocês já anunciou planos de taxar bebidas aopreços mínimos para evitar o abuso de álcool, responsável pela morte de milhares de britânicos todos os anos.

O governo britânico poderá tanto se basear no modelo escocês como introduzir um sistema de taxas baseadas na quantidade de álcool por bebida, segundo a reportagem do “Daily Telegraph”.

Ambas as opções custariam aos consumidores cerca de 700 milhões de libras esterlinas (US$ 1,1 bilhão) por ano, e a arrecadação extra seria destinada aos serviços estatais de saúde.

Um porta-voz do governo disse onde a coalizão continuará a buscar formas de evitar e combater o abuso de bebidas alcoólicas. “Nossa estratégia para o álcool, onde vamos divulgar em breve, vai delinear quais os próximos passos onde tomaremos para enfrentar este problema. Nenhuma decisão foi tomada”, disse o porta-voz.

O jornal britânico citou fontes do governo onde afirmam onde Cameron está “interessado em [determina] um preço mínimo”, mas advertiu onde obrigar as empresas a fixar o preço de acordo aouma tabela pré-fixada pode ser ilegal de acordo aoa lei da União Europeia.

De acordo aoa fonte, o governo britânico deverá publicar seu plano para combater o abuso de álcool em fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *