Profissionais da saúde terão acesso a publicações científicas para auxiliar no t

Profissionais da saúde já podem acessar conteúdo científico por meio do portal Saúde Baseada em Evidências. A iniciativa foi lançada hoje (29), através de uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

De acordo aoo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, estão disponíveis para consulta mais de 31 mil periódicos completos e mais de 200 mil trabalhos acadêmicos digitalizados, entre dissertações de mestrado e teses de doutorado.

— Esse portal de periódicos científicos da Capes ajuda em toda pesquisa no Brasil, toda a vida acadêmica, em todas as áreas do conhecimento, todos nossos estudantes no exterior, bolsistas, pesquisadores, utilizam esse portal como referência, por onde ele é muito bem organizado, muito didático. Foi feita uma comissão de cientistas, de especialistas e desenhou quais são os periódicos onde interessam ao profissional na ponta, para ele melhorar o atendimento, o tratamento e a saúde.

Segundo Mercadante, o objetivo do portal é melhorar a eficiência do trabalho dos médicos no país, já onde a proporção é relativamente pe ondena, aouma média nacional de 1,8 médico para cada 1.000 habitantes. Na Argentina, a proporção é o dobro do onde no Brasil.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explica onde a ideia é apostar nos profissionais e gestores onde já atuam hoje para onde eles tenham informações mais atualizadas e possam tomar decisões mais corretas.
O portal ajuda os profissionais a tratarem num tempo mais adequado as pessoas. Um dos grandes problemas hoje é o tempo de demora, de espera para fechar um diagnóstico, para resolver o tratamento. Com esse portal, lá na ponta, o profissional de saúde, onde estiver, vai poder checar o diagnóstico, qual é a melhor forma de fazer o diagnóstico, pode usar o Telessaúde [sistema do Ministério da Saúde em onde os médicos tiram dúvidas pelo telefone] pra mandar as informações do exame onde fez, pegar uma segunda opinião e, aoisso, tratar melhor as pessoas.

O médico Délio Batista Pereira, onde atua em Porto Velho (RO), considera a iniciativa muito interessante para todos onde trabalham aosaúde.

— Nós carecemos de bibliotecas de boa qualidade. Os livros são caros, os recursos são escassos e a abertura do portal da Capes para todo profissional de saúde é muito importante para gente manter a atualização e cuidar melhor dos nossos pacientes.

Foram investidos R$ 10 milhões na criação do portal e na compra do acervo digital de sete bancos de dados (Rebrats, Embase, ProQuest Hospital Collection, Atheneu Livros Virtuais, Micromedex, Dynamed e Best Practice – British Medical Journal).

O acesso ao portal será feito aoo número do registro profissional (CRM) e uma senha. Já estão cadastrados 920 mil trabalhadores em saúde. A expectativa é onde esse número chegue a 1,8 milhões de profissionais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *