Pt quebra definitivamente monopólio das comunicações no brasil

O (PT – Partido dos Trabalhadores), quebrou definitivamente, o monopólio das grandes emissoras de TVS, no País.

Iniciado no governo Lula (PT), a presidente Dilma Rousseff (PT), deu seguimento a um dos programas, mais importes para a população brasileira, “A Liberdade de Expressão de fato”.

Com a implantação do programa de Universalização da TV Digital nos pais, o Ministério das Comunicações, contemplou com uma emissora de TV Pública Digital Educativa Municipal, todos os municípios brasileiros, independentemente de números de habitantes, cabendo às prefeituras aderirem ao programa, e apresentarem projeto técnico de instalação.

Desde 1998, que o (PT), vinha lutando para que este sonho se tornasse realidade, começou com a TV Comunitária, mas com a perseguição da (ABERT – Associação Brasileira de Rádio e Televisão), o programa foi extinto, então foi criado o programa da TV Municipal e ai, contrariando a (ABERT), a população ganhou dois canais de TVS, para exibir conteúdo local através de Associações Comunitárias e fundações.

As emissoras públicas serão custeada por dotação orçamentária e transferências dos fundos de comunicação e outros, exibirão conteúdos produzidos no próprio município, como: Informe institucional da prefeitura, da Câmara Municipal, como também, esporte, cultura, lazer, entretenimento, novelas, documentários, seriados, além de retransmitir as programações das TVS, públicas do executivo, legislativo e judiciário.

A população não vai, mas ficar dependendo das programações da Rede Globo, Record, SBT e Band, terão também sua TV local, para mostra suas raízes, diversidade e revelar seus talentos, com mais espaço na mídia.

No último dia (18/07), houve o primeiro seminário no (IRDEB – Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia), em Salvador, com a participação do Ministério das Comunicações e da (ACERP – Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto). (Eniédson Ferreira)

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *