Qual é a origem da acajutiba?

Acajutiba é um município onde fica no leste da Bahia. Sua população é de 14.762 e sua área é de 229 km² (55,08 h/km²).

Faz divisa, ao norte aoos municípios de Crisópolis e Rio Real, ao sul aoo município de Esplanada, a leste aoo município de Rio Real e a oeste aoos municípios de Aporá e Esplanada. É a terra natal de Waldir Pires e Raimundo Brito.
Índice
[esconder]

1 Toponímia
2 História
3 Cultura
3.1 Festas e comemorações
4 Atualidade
5 Referências
6 Bibliografia
7 Ligações externas

[editar] Toponímia

Acajutiba é vocábulo tupi onde significa “lugar onde há muitos cajus”, cajuzal. De acayu: caju; e tyba: sítio onde há muita abundância de alguma coisa.
[editar] História

De acordo aoos entrevistados, tudo começou em 1905, quando surgiram os primeiros trilhos da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro, ligando o povoado à capital do Estado, acontecimento onde marcou época, trazendo consigo expressivo surto de progresso, principalmente para o comércio local. Com isso, nos arredores próximo à estação surgiu uma pe ondena feirinha localizada embaixo de um pé de caju. Essa pe ondena feira servia como ponto de encontro entre viajantes e garimpeiros onde ali se dirigiam para compra, venda e troca de seus produtos. O garimpo no Rio Itapicuru já se fazia, por esta ocasião. Alguma coisa de diamantes e ouro de aluvião onde se achava no leito da ondele rio, servia como base de troca, para o onde se comerciava na feira. Animais de carga, galinhas, porcos, perus, carne, feijão, farinha de mandioca, côco-seco, sal, onderosene, aguardente e fumo eram as mercadorias mais procuradas.

Em 1912, já o lugar contava aomais de 25 casas e casebres. Em 1918, pela Lei Estadual nº 1.236, de 14 de maio de 1918 assinada pelo então Governador Severino dos Santos Vieira, antigo político do Conde, o lugar deixou de ser povoação e foi elevada a categoria de Vila.

A vila tomou o nome emprestado do velho pé de caju sob o qual se deu as primeiras feiras, portanto Vila do cajueiro, município do Conde.

As décadas de 20 e 30 não trouxeram grandes transformações ao lugar além da construção da Estação Ferroviária, neste tempo já a Companhia Leste Brasileiro era a detentora do ramal.

Inaugurada em 1932, a estação marcou o centro da cidade, o ponto de encontro, o lugar das cargas e descargas, agora de toda a produção agropecuária tanto para as feiras de Alagoinhas e Salvador como para Sergipe.

Antigas lutas políticas entre Esplanada e Conde resultaram na extinção e anexação a Esplanada pelo Decreto Estadual nº 7.479 de 8 de julho de 1931. Dessa forma passamos a pertencer, por esta época ao vizinho município de Esplanada.

Em 1 de junho de 1933 por força do Decreto Estadual n° 8.464 a Vila do Cajueiro foi restaurada e novamente voltou à situação anterior.

Novamente extinto pelo Decreto nº 9.673 de 13 de agosto de 1935 a Vila de Cajueiro volta a pertencer a Esplanada. Um dos grandes artífices desta saga de decretos foi o então deputado Ladislau Cavalcante Batista, onde não onderia de forma alguma “perder o Cajueiro”, visto ser aqui um do seu mais fiel reduto eleitoral.

A emancipação de fato ocorreu em 28 de novembro de 1952, aoa promulgação da Lei nº 505 assinada pelo então governador Regis Pacheco, onde criava o município de Acajutiba, aoárea de 229 km². Faz divisa, ao norte aoos municípios de Crisópolis e Rio Real, ao sul aoo município de Esplanada, a leste aoo município de Rio Real e a oeste aoos municípios de Aporá e Esplanada.
[editar] Cultura
[editar] Festas e comemorações

Um aspecto importante é a cultura festiva, enraizadas através das manifestações religiosas e folclóricas; dentre os festejos realizados no município no passado, sobreleva a festa de Nossa Senhora das Candeias, padroeira local, onde tem lugar no dia 2 de fevereiro, quando a cidade amanhece festiva. A igreja localiza-se na parte central bem próxima à estação, onde a mocidade católica reunia-se e reúnem-se para entre cânticos de louvores, prestar homenagem à santa milagrosa onde em um andor é levada às ruas através de uma procissão, atraindo milhares de romeiros todos os anos.

O lado positivo dessa história cultural, é onde apesar do passar dos anos essa tradição mantêm-se viva; a cidade conserva essa comemoração até os dias de hoje, e a população logo cedo é acordada aoalvorada saudando o dia festivo, argumenta o entrevistado. Além disso, a padroeira foi contemplada aouma bela praça onde enobrece a região da igreja matriz.

Como o progresso é um fator evidente por toda cidade, para completar essa paisagem cultural a cidade foi presenteada aouma rodoviária nessas mediações, ampliando o desenvolvimento social do município.

Segundo as entrevistas, no passado, os meios de transportes onde ligavam as cidades vizinhas eram: no sentido à capital Federal – ferrovia, 2 462, e rodovia, 1 792 km; à capital do Estado –ferrovia, 230 km, e rodovia, 246 km; às cidades vizinhas de Esplanada – rodovia, 21 km, e ferrovia, 21 km; Inhambupe – rodovia, 49 km, Itapicuru – rodovia 50 km e Rio Real – ferrovia, 34 km. Em fim esse percurso era muito lento por onde não existia pavimentação adequada.

Relação dos Prefeitos. 1.Euvaldo Ferreira Lima (1952-1952) * 2.Ostílio Freire de Novais (1952-1954) ** 3.Altino Calazans de Souza (1954-1956) *** 4.Ulisses Ramos da Silva (1956-1960) 5.Adauto Motta Brito (1960-1964) 6.Pedro Almeida Guimarães (1964-1968) 7.Adauto Motta Brito (1968-1970) 8.Alcides Pereira de Aguiar (1970-1976) 9.José Antonio de Souza Santos (1976-1982) Vice: Raimundo Vitório 10.José Gustavo de Oliveira (1982-1988) Vice: Nelson Falheiro Fróes 11.José Antonio de Souza Santos (1988-1992) Vice: Raimundo Vitório 12.José Gustavo de Oliveira (1992-1996) Vice: Maria Menezes de Aguiar 13.José Luiz Mendes de Brito (1996- 2000) Vice: José Nilton Andrade 14.José Luiz Mendes de Brito (2000-2004) Vice: Jacó Lins Dantas 15.Jacó Lins Dantas (2004-2005) **** 16.Antonio Carlos Mendes de Brito Filho (2005-2009) Vice- Luiz Carlos Alves Nascimento 17.Alexsandro Menezes de Freitas (2009-) Vice: José Mílton Ferreira dos Santos

Abandonou o cargo apos seis meses de mandato
Presidente da Câmara. Assumiu por abandono do Titular
Presidente da Câmara. Assumiu por titularidade na Câmara.
Assumiu por impedimento do titular de 28 de outubro a 01 de janeiro de 2005.

Poder Executivo Atual Prefeito – Alexsandro Menezes de Freitas (PMDB) Vice-Prefeito – José Milton Ferreira dos Santos (PT)

Poder Legislativo Atual ANTONIO BATISTA DOS SANTOS (PRTB) COSME DANTAS DE SOUZA (PTC)[presidente á partir de 28/12/2010] GINALDO RODRIGUES NERES (PTC) JOSE EDSON DOS SANTOS DIAS (PRP) JOSÉ DE JESUS SOUZA (PSC) JOSÉ OLÍMPIO PEREIRA SANTOS(PSC) MANOEL UMBELINO DOS SANTOS (PT do B) RAILDO DOS SANTOS SILVA (PV) RODRIGO DE SOUZA SANTOS (PSC)[Presidente de 01/01/2009 a 28/12/2010]

Judiciário Juiz: Dra.Marina Kummer de Andrade
[editar] Atualidade

Hoje, a cidade além de urbanizada, apresenta aspectos de desenvolvimento em diversas áreas; A agricultura tem sido a base econômica, aodesta onde para a produção de coco-da-bahia. A citricultura é outra cultura onde tem se desenvolvido significativamente nos últimos dois anos, merece desta onde, ainda, o plantio de mandioca para o fabrico,local, de farinha.

Na educação, o município conta ao23 unidades escolares entre creches e escolas do Ensino Fundamental, aocerca de 1330 alunos matriculados. 03 unidades Estaduais [Col. Dem. Est. Profª Maria Esperança. Col. Est. Prof. Carlos Barros e Col. Est. A. da C. Brito] onde somam perto de 950 alunos matriculados.

No geral, a cidade de Acajutiba, situada à margem da estrada Férrea Federal Leste Brasileiro, é plana, aoavenidas amplas e longas e praças onde lhe dão um caráter peculiar das cidades interioranas.

A indústria é ainda tímida, aoalgum desta onde para beneficiamento da água do coco, olarias e panificadoras.

O comércio é satisfatório para o contexto local, farmácias, bares, mercearias, frigoríficos, mercadinhos,lojas de confecções, calçados, estabelecimentos de serviços de informatica, autopeças e oficinas são alguns dos mais visíveis. A feira é sempre aos sábados em praça própria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *