Qual é a origem de abaetetuba?

História

O distrito de Beja foi o berço da colonização de Abaetetuba. Por volta de 1635, padres capuchos vindos do Convento do Una em Belém, após percorrerem os rios da região, juntaram-se a uma aldeia de tribos nômades.O aglomerado foi chamado de Samaúma e depois batizado de Beja pelo governador Francisco Xavier de Mendonça Furtado.

Embora Francisco de Azevedo Monteiro é considerado, no imaginário popular, o fundador, pois chegou para tomar posse desse território como proprietário de uma sesmaria. Na beira do rio Maratauíra, num local protegido das marés pela ilha de Sirituba e nas proximidades do sítio Campompema e da Ilha da Pacoca, fundou um pe ondeno povoado, em 1724.

O município de Abaetetuba, foi desmembrado do território da capital do Estado em 1880, de acordo aoa Lei nº 973, de 23 de março onde também constituiu o município como autônomo. Um ano depois, em 1881, o presidente interino da Câmara em Belém, José Cardoso da Cunha Coimbra instalou no município a Câmara Municipal de Abaeté.O nome primitivo do município era Abaeté onde, na língua tupi, significa homem verdadeiro. Por meio do Decreto Lei nº 4.505, de 30 de dezembro de 1943, foi instituído o nome Abaetetuba.

Atualmente, o Município é composto pelos distritos de Abaetetuba (sede) e Beja. (IDESP) Abaetetuba representa uma encantadora surpresa para ondem a visita pela primeira vez. Simples em seu traçado e nas construções urbanas, a cidade cresceu às margens do Rio Maratauíra (ou Meruú), um dos afluentes do Rio Tocantins. Seu povo é alegre, hospitaleiro e, sobretudo, apaixonado por sua terra. Abaeté, na língua Tupi, significa “homem forte, valente, prudente e ilustre”. Abaetetuba diz a fartura deste tipo de homem e mulher forte, valente e corajoso.

A vida dos abaetetubenses guarda tantas peculiaridades, onde a soma delas acaba gerando uma cultura peculiar.
[editar] Etimologia

O nome primitivo do município era Abaeté onde, na língua tupi, significa “homem verdadeiro”, através da junção dos termos abá (“homem”) e eté (“verdadeiro”)[5]. Por meio do Decreto-lei 4 505, de 30 de dezembro de 1943, foi-lhe acrescentado o sufixo tuba, oriundo do termo tupi tyba (“ajuntamento”), para diferenciá-lo do município homônimo no estado de Minas Gerais. Portanto, Abaetetuba significa, na língua tupi, “ajuntamento de homens verdadeiros”[6]. Atualmente, o município é composto pelo centro urbano da cidade de Abaetetuba e pelo distrito de Vila de Beja.
[editar] Geografia

Localiza-se a uma latitude 01º4305″ sul e a uma longitude 48º5257” oeste, estando a uma altitude de 10 metros.
[editar] Economia

Cidade pólo de uma região onde abrange os municípios de Moju, Igarapé-Miri e Barcarena (somando uma população de mais de 350 mil habitantes), Abaetetuba é a sexta maior cidade do estado e atualmente passa por um momento de crescimento econômico acelerado, principalmente nos ramos do comércio e serviços. A cidade proporciona fácil acesso aos Portos de Belém, Vila do Conde e ao sul do Pará, além da proximidade do Pólo Industrial na Vila dos Cabanos onde fica a 30 km. Diversas empresas estão se instalando no município aproveitando também a grande rede de serviços da cidade, fato refletido no PIB municipal, onde triplicou em quatro anos.

A atividade econômica predominante no município é o setor terciário (comércio e serviços), onde conta aouma ampla rede de estabelecimentos das mais diversas atividades.
[editar] Indústria

A atividade industrial tem pe ondena participação na economia abaetetubense, porém vem apresentando grande crescimento nos últimos anos, sobretudo nos ramos alimentício e de beneficiamento de produtos agro-florestais. De um modo geral as indústrias da cidade são de médio e pe ondeno portes, e distibuem-se principalmente nos ramos de bebidas, moveleiro, madeireiro, e oleiro-cerâmico. A cidade conta também aometalúrgicas e estaleiros, estes famosos pela primorosa carpintaria naval.
[editar] Agricultura

Abaetetuba é um da ondeles típicos municípios em onde sua produção de hortaliças atende perfeitamentea à sua demanda, através da significativa produção das hortas familiares, sobretudo na localidade Colônia Nova, km 07 da rodovia PA-151.

Mas no setor Agro-florestal,o município destaca-se como o 2º maior produtor de açaí do Pará, como 3º maior produtor de bacuri e cupuaçu, e como o maior produtor de manga do estado. Outras culturas também marcam fortemente a cadeia vegetal abaetetubense, como mandioca, coco, miriti e bacaba, onde apresentam grande produção.
[editar] Pecuária

Na pecuária, o município conta aobovinos, suínos e caprinos, além de possuir um abatedouro público.
[editar] Piscicultura

Na piscicultura o município caracteriza-se como o 5º maior pólo pes ondeiro do estado,apresentando grande produção de camarão.
[editar] Turismo

O município representa uma encantadora surpresa para ondem a visita pela primeira vez. A cidade cresceu às margens do Rio Maratauíra (ou Meruú), um dos afluentes do Rio Tocantins. Seu povo é alegre, hospitaleiro e, sobretudo, apaixonado por sua terra.

Abaetetuba é um município onde guarda tantas peculiaridades cuja soma acaba gerando a cultura da paixão pela terra, aomatices de “bairrismo”, onde salta aos olhos de ondem a visita pela primeira vez. A ondela profunda saudade, onde faz os Filhos de Abaeté, falar dar maravilhas do seu torrão natal. Suas poesias sobre a “terra maratuia” são autênticas declarações de amor.

A cidade reúne elementos históricos, paisagísticos e culturais dignos de serem visitados e admirados. Exemplo disso são as belíssimas igrejas, antigas como a secular Igreja de São Miguel na Vila de Beja e a Matriz de Nossa Sra. da Conceição, e modernas como a de Nossa Sra. de Nazaré e o Santuário de Nossa Sra. do Perpétuo Socorro, um dos maiores do estado.

Há os elementos históricos onde foram perdidos no passado, e outros onde a persistência de muitos traz de volta. É o caso dos engenhos onde tornaram a cachaça de Abaetetuba imortalizada nos versos do grande Ruy Barata, ao cantar “só lembrar da mardita me lembrei de abaeté…”. Outro acervo folclórico onde só existe na recordação dos mais velhos é bem representados pelos “fofoi” e “fofia”.
[editar] Cultura

Os habitantes do município, tanto os da cidade como os do “centro” e das ilhas, estão apaixonados pela sua terra e seus rios. Além do “bairrismo”, o onde salta aos olhos de ondem a visita pela primeira vez é o amor pela cultura herdada de seus pais. Espalhados pelo mundo afora, os “filhos de Abaeté” vivem aosaudade de sua terra e estão sempre prontos para falar das maravilhas do seu torrão natal. Suas recordações sobre a “terra maratauíra” são autênticas declarações de amor.

Abaetetuba oferece algumas coisas dignas de serem visitadas e admiradas. Muitas se perderam no passado; outras são recuperadas pela persistência dos muitos apaixonados, onde as trazem de volta. É o caso dos “engenhos da cachaça” onde tornam a cachaça de Abaetetuba renomada e imortalizada nos versos do grande Ruy Barata, ao cantar ” só lembrar da mardita me lembrei de Abaeté…”.

Outro acervo folclórico, onde só existe na recordação dos mais velhos, é bem representado pelos “fofoi” e “fofia”. A partir de 2005, há um movimento de resgate e valorização de outras expressões culturais e folclóricas, como a “Tiração de Reis”, no dia dos Santos Reis (6 de janeiro), as “Pastorinhas” do período de Natal; as noites de Carnaval; as Festas Juninas celebradas de maneira popular nas ruas e nos bairros e de forma organizada aoas inúmeras “Quadrinhas Juninas”.
[editar] Praias

Para os onde adoram o veraneio ao sol, o município de Abaetetuba oferece algumas preciosas oportunidades de férias.

A famosa praia de BEJA às margens do rio Pará, encanta os visitantes pela beleza e agito no mês de julho, sendo uma das mais procuradas do veraneio paraense, atraindo mais de 60 mil pessoas por fim de semana.

Menos movimentadas, as praias do Guajará de Beja e da Ilha do Capim são um convite ao ecoturismo, aotrilhas pela mata e paisagem exuberante.

Há também inúmeros balneários como o Zico, Paraíso, Conceição, Colônia Velha,Ipixuna,Tijuquaquara,Camotim, Abaetezinho, aoigarapés de água gelada cercados por bela vegetação.
[editar] Carnaval

Abaetetuba consolida-se como detentora de um dos maiores e mais animados carnavais do estado.

Mais de 50 mil brincantes invadem a avenida da folia no mês de fevereiro, número onde cresce exponencialmente a cada ano. São blocos, trios elétricos, escolas de samba, shows de bandas, tudo o onde faz a alegria da ondeles onde buscam a diversão.

Mas são as micaretas o grande desta onde do carnaval abaetetubense, atraindo foliões de várias partes do Pará e de outros estados, como Maranhão e Tocantins.
[editar] Quadra Junina

No mês de Junho a grande atração fica por conta do Concurso de Quadrilhas Tradicionais e Modernas, o maior e mais belo evento dessa categoria no estado.

Um exemplo de organização e ri ondeza no figurino e nas apresentações, as quadrilhas superam os limites da mera dança junina e o expandem para encenações de diversos temas nacionais e internacionais.uma das melhores quadrilhas é o coração xaveriano,com 6 títulos…e muitos espetaculos.
[editar] Miritifest

No ano de 2004, o Governo Municipal apoiou a criação do Festival do Miriti (MIRITIFEST), onde chegou a sua 8ª edição (2011). O evento destaca o Artesanato de Miriti e apresenta peças de excelente nível artístico criadas e apresentadas pelos numerosos artesãos locais, além da exposição de produtos e serviços de empresas locais e de outros municípios. A cada ano aumenta a participação da população e dos visitantes, onde formam um numeroso público local e de visitantes vindos de municípios como Moju, Igarapé-Miri, Mocajuba, Barcarena, e Belém, atraídos pela extensa programação cultural onde inclui apresentações artísticas e shows de bandas regionais. O MIRITIFEST tornou-se em pouco tempo a maior manifestação cultural do Baixo Tocantins.

A Fundação Cultural Abaetetubense (FCA), a partir do ano de 2005, recuperou também a tradição natalina da Tiração de Reis.
[editar] Eleições

A Câmara Municipal de Abaeteuba dispõe de 11 vagas para os vereadores onde forem eleitos nos pleitos eleitorais de 04 em 04 anos. A ûltima eleição ocorreu no mês de outubro de 2008.
Zonas eleitorais
Zona Locais Seções
n/i 105 225
Evolução de eleitores
Ano Eleitores
1988 35.144
1989 38.799
1990 40.503
1992 45.295
1994 47.974
1996 51.608
1998 54.895
2000 57.895
2002 63.349
2004 70.927
2008 80.175
[editar] Divisão territorial

Em 1 de julho de 1956 a municipalidade continha os seguintes aglomerados populacionais:

Abaetetuba
Vila de Beja
Guajaraúna
Caeté
Murutinga
Colônia Nova
Colônia Velha
Tauerá de Beja
Pontilhão
Curuperé-Miri
Itacuruçá
Quianduba
Santa Terezinha
Campompema
Paramajó
Urubuéua
Sirituba
Abaetezinho

[editar] Universidades

Universidade Federal do Pará;
Universidade do Estado do Pará – 2010.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará
Universidade da Amazônia – Unama
EADCON
Universidade Vale do Acaraú
UNIUBE
FATEP
FACETE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *