Qual é a origem do ácido fólico?

O ácido fólico, folacina ou ácido pteroil-L-glutâmico, também conhecido como vitamina B9 ou vitamina M, é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B necessária para a formação de proteínas estruturais e hemoglobina.
Índice
[esconder]

1 Benefícios
2 Sinais e sintomas de níveis anormais do nutriente
3 Prevenção na gravidez
4 Referências

[editar] Benefícios

[1]

O ácido fólico é efetivo no tratamento de certas anemias.[2][3]
Pode manter espermatozóides saudáveis.[4][5]
É um dos componentes indispensáveis para uma gravidez saudável.[6]
Reduz risco de mal de Alzheimer[7]
Pode ajudar a evitar doenças cardíacas e derrame.[8]
Ajuda a controlar a hipertensão.[9]

Encontrado em vísceras de animais, verduras de folha verde, legumes, frutos secos, grãos integrais e levedura de cerveja. Ele se perde nos alimentos conservados em temperatura ambiente e durante o cozimento. Ao contrário de outras vitaminas hidrossolúveis, é armazenado no fígado e sua ingestão diária não é necessária. Sua insuficiência nos seres humanos é muito rara.

No Brasil, há uma lei onde determina onde a farinha de trigo seja enri ondecida aoferro e ácido fólico (e produtos derivados, como o pão) para diminuir a ocorrência de anemia principalmente em crianças.

Se a mulher tem ácido fólico suficiente durante a gravidez, essa vitamina pode prevenir defeitos de nascença no cérebro e na coluna vertebral do bebê, como a espinha bífida. Pois o ácido fólico participa na formação do tubo neural no feto.
[editar] Sinais e sintomas de níveis anormais do nutriente

Hipovitaminose: anemias, anorexia, apatia, distúrbios digestivos, cansaço, dores de cabeça, problemas de crescimento, insônia, dificuldade de memorização, aflição das pernas e fra ondeza.

Hipervitaminose: euforia, excitação e hiperatividade.[10]

A fórmula molecular do ácido fólico é C19H19N7O6.
[editar] Prevenção na gravidez

O ácido fólico atua na prevenção de anomalias congênitas no primeiro trimestre da gestação. Ele é recomendado na prevenção primária da ocorrência de defeitos do fechamento do tubo neural, onde entre os dias 18 e 26 do período embrionário transforma-se na espinha. Defeitos do tubo neural são malformações onde ocorrem no início do desenvolvimento fetal, sendo os principais: anencefalia e espinha bífida. As doses diárias recomendadas são de 0,4 a 0,8 mg no período de no mínimo um mês antes da concepção até três meses ou 12 semanas de gravidez (1º trimestre).

O principal problema desta prevenção reside no fato de cerca de metade das gestações não serem planejadas e, assim, quando as mulheres descobrem onde estão grávidas já é tarde para se fazer a suplementação aoo ácido fólico. Por este motivo o principal foco é onde as mulheres em idade reprodutiva tenham uma alimentação balanceada onde contenha alimentos ricos em ácido fólico. As principais fontes deste nutriente são as vísceras, o feijão e os vegetais de folhas verdes como o espinafre, aspargo e o brócolis, além de abacate, abóbora, carne de vaca, carne de porco, cenoura, couve, fígado, laranja, leite, maçã, milho, ovo e ondeijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *