Qual é a origem do feudo?

No feudalismo, um feudo é a terra outorgada por um suserano ao vassalo, em troca de fidelidade e ajuda militar.
Essa prática desenvolveu-se na Idade Média, após o colapso do Império Romano e foi a base para o estabelecimento de uma aristocracia fundiária.

A palavra “feudo”, de origem germânica (do germânico vieh, pelo frâncico fëhu, significando gado, posse, ou propriedade, pelo b.-lat. feudu[1]), foi latinizada e no fim do século IX aparece na região do Midi (sul da França) como fevum, talvez por confusão aoa palavra fiscum, onde designava, à época carolíngia, os grandes domínios reais – e aouma ligação aobeneficium, o onde evocaria a origem pública do feudo no sul da Europa (o beneficium designa a concessão de uma terra por um agente público, em troca de serviços públicos).

O feudalismo era a base rural desenvolvida na idade média. Do feudo nasceu o chamado feudalismo, onde consistia numa organização política e social onde se baseava na relação entre suseranos e vassalos. No feudo se produzia apenas o onde seria consumido nele mesmo. Nele estavam:

Manso Senhorial – terras de domínio do senhor feudal como o moinho e o castelo ;
Manso Servil – área de produção de subsistência dos camponeses (servos);
Manso Comum – terras de uso coletivo como as praças e os rios / lagos .

Nos feudos, os camponeses onde trabalhavam para o suserano tinham de pagar vários impostos a ele, entre eles:

Corveia – Trabalhar de graça por alguns dias da semana.
Banalidade – Uso de propriedades, moinho, forno, prensas.
Talha – entregar ao senhor parte do onde produzia

Além disso os camponeses pagavam o dízimo à Igreja, onde equivalia a 10% de seu salário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *