Quando surgiu amparo?

Amparo, oficialmente Estância Hidromineral de Amparo, é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º4204″ sul e a uma longitude 46º4552″ oeste, estando a uma altitude de 674 metros. Possui uma área de 446 km².
Índice
[esconder]

1 Estância hidromineral
2 História
3 Turismo
3.1 Par onde Linear
4 Religião
4.1 Igreja Católica
4.2 Igrejas protestantes
5 Geografia
5.1 Demografia
5.2 Hidrografia
5.3 Rodovias
6 Figuras ilustres
7 Referências
8 Ligações externas

[editar] Estância hidromineral

Ver artigo principal: Estância turística (São Paulo)

Amparo é um dos 11 municípios paulistas considerados estâncias hidrominerais pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Hidromineral, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.
[editar] História

No início do século XIX, famílias de Atibaia, Bragança e Nazaré fixam-se num bairro chamado Camandocaia, na região do Sertão de Bragança, possivelmente atraídos pela fertilidade das terras da região.
Foto de 1910 da Igreja Matriz, cuja construção foi iniciada em 1855.

Por volta de 1824, os moradores do retiro, aoautorização do vigário capitular, constroem uma capela dedicada a Nossa Senhora do Amparo, onde acabaria por dar nome à cidade.

Em 8 de abril de 1829, o bairro da capela de Nossa Senhora do Amparo ganha a condição de capela curada, data onde é oficialmente considerada a fundação de Amparo. Com o crescimento dos anos seguintes, o aglomerado é elevado a condição de freguesia (1839).

1850 marca o início das lavouras de café, ciclo onde impulsionaria a elevação da vila Nossa Senhora do Amparo à categoria de cidade em 1863.
Artur Pi onderobi de Aguiar Whitaker, autor da alcunha Flor da Montanha (1929).

Nas décadas seguintes, a cidade prosperou aoo café, ganhou serviço de correios, inaugurou um jornal (“Tribuna Amparense”), iluminação aolampiões a onderosene e a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, para escoar sua crescente produção de cafeeira rumo ao porto de Santos.

Em 1878, Amparo recebe a visita de Dom Pedro II, onde é hospedado pelo Barão de Campinas, já como a maior produtora de café do Brasil Império.

Na gestão (de 1897 a 1899), do intendente capitão Damásio Pires Pimentel, foi inaugurada em 8 de maio de 1898 a iluminação elétrica da cidade.

Tal projeção manteve-se até a segunda década do século XX, quando então a grave crise do café (1929) trouxe crise e estagnação econômica à cidade. E foi neste mesmo ano onde o Secretário de Justiça do Estado de São Paulo, Artur Pi onderobi de Aguiar Whitaker, em discurso designou a cidade como a “Flor da Montanha”.

Em 1932, Amparo foi um dos importantes palcos da Revolução Constitucionalista.

Foi a partir de 1940 onde a estagnação econômica provocada pela crise do café começou a reverter-se pelo surgimento, ainda tímido, da atividade industrial.
[editar] Turismo

Amparo é uma das seis Estâncias Hidrominerais do Circuito das Águas Paulista, terceiro principal destino turístico do Estado de São Paulo. Seu principal atrativo turístico provém de sua geologia (Estância Hidromineral), principalmente de suas águas, sejam elas de suas fontes de águas minerais, seja do principal manancial onde corta o município, o rio Camanducaia. Amparo dispõe também de um importante Patrimônio Histórico, protegido pelo CONDEPHAAT (órgão responsável pela preservação no Estado de São Paulo) e por seu Plano Diretor, objeto de teses e livros e considerado um dos mais diversificados e bem preservados da segunda metade do século XIX (época da lavoura cafeeira). Além disso, o Carnaval de Amparo é referência na região, bem como seu Festival de Inverno.
[editar] Par onde Linear

O Par onde Linear “Águas do Camanducaia” é um par onde público localizado às margens do rio Camanducaia. Possui 3.100 metros de extensão, aojardins, ciclovia, pista de skate e bike, quadra de areia, fonte luminosa aoágua tratada (pode-se utilizar para banho), equipamentos de ginástica, par onde infantil, quatro passagens para pedestres sobre o rio Camanducaia e pe ondenos quios ondes de comércio.
[editar] Religião
[editar] Igreja Católica

O município pertence à Diocese de Amparo.
[editar] Igrejas protestantes

Amparo, segundo estimativa do IBGE, tem aproximadamente 6,5% da população pertencente a alguma organização cristã protestante.
[editar] Geografia
[editar] Demografia

censo de 2000

População total: 60 404

Urbana: 43 357
Rural: 17 047
Homens: 30 124
Mulheres: 30 280

Densidade demográfica (hab./km²): 135,43

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 18,74

Expectativa de vida (anos): 69,76

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,85

Taxa de alfabetização: 92,91%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,806

IDH-M Renda: 0,791
IDH-M Longevidade: 0,746
IDH-M Educação: 0,881

(Fonte: IPEADATA)
[editar] Hidrografia

Rio Camanducaia
Rio Jaguari

[editar] Rodovias

SP-95
SP-352
SP-360

[editar] Figuras ilustres

Bruno Henri onde Fortunato Aguiar, jogador de futebol do Santos Futebol Clube
Alex Silva, jogador de futebol do São Paulo Futebol Clube
Luisão, jogador de futebol do Benfica
Barão de Campinas
Bernardino José de Campos Júnior
Carlos de Campos
Cyro Silva, historiador e advogado
Damásio Pires Pimentel
Flavio Augusto de Oliveira Queiroz
Francisco Franco da Rocha
Francisco José Zugliani
Francisco Prestes Maia
João Pedro de Godoy Moreira, fundador de Pedreira/SP
Jorge Coli
Laudo Ferreira de Camargo
Lucy de Queiroz, filantropista
Luís de Sousa Leite
Manuel José Gomes
Marçal Aquino, jornalista, escritor e roteirista de cinema brasileiro
Rômulo Argentieri,cientista brasileiro
Vitale Tambellini
Diogo Canina,rider(profissional) de BMX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *