Queimaduras 1º 2º e 3º grau

Queimadura é uma lesão em determinada parte do organismo desencadeada por um agente físico. Dependendo deste agente as queimaduras podem ser classificadas em queimaduras térmicas, elétricas e químicas. Queimaduras térmicas são aquelas causadas por calor e são as mais freqüentes.

Quando se faz uma avaliação das causas das queimaduras observa-se que, na esmagadora maioria das vezes, a falta de cuidado é o principal elemento responsável.

O manuseio descuidado de produtos em altas temperaturas, como líquidos quentes ou objetos incandescentes e a atividade de crianças em ambientes perigosos, como a cozinha, podem ser considerados como a principal causa desta terrível doença que é a queimadura.

O uso do álcool no início do churrasco, para apressar a combustão do carvão, ou o manuseio sem cuidado de foguetes e outros objetos explosivos também causam queimaduras e destruições de maior ou menor vulto, principalmente na mão e na face.

A dor causada pela queimadura faz com que, na situação de emergência domiciliar, as pessoas utilizem pomadas e ungüentos além de uma infinidade de outros produtos (borra de café, etc.). A pasta de dente pelo frescor que desencadeia é freqüentemente usada.

As substâncias anti-sépticas presentes nas pastas dentais são extremamente irritantes aos tecidos expostos na zona da lesão queimada.

No tratamento especializado, a primeira conduta, na maioria das vezes, é a de retirada de todos estes elementos inadequadamente utilizados, com todas as dificuldades e dor que esta remoção exige. Daí a importância do uso de produtos corretos no início (domiciliar) do tratamento.

Costuma-se classificar as queimaduras de acordo com a profundidade da pele lesada.

Esta classificação é importante para se avaliar o prognóstico (previsão de cicatrização e cura) da queimadura. Quanto mais superficiais, melhor o prognóstico. As queimaduras mais profundas têm um prognóstico mais grave.
 












Queimadura de primeiro grau:

É a queimadura mais superficial e caracteriza-se por deixar a pele avermelhada (hiperemiada) inchada (edemaciada), e extremamente dolorida. Uma exposição prolongada ao Sol pode desencadear este tipo de lesão.


Queimadura de segundo grau:

Caracteriza-se pelo aparecimento da bolha (flictena) que é a manifestação externa de um descolamento dermo-epidérmico. Tem uma profundidade intermediária.


Queimadura de terceiro grau:

Caracteriza-se pelo aparecimento de uma zona de morte tecidual (necrose). É a mais profunda e a mais grave.


De maneira geral as queimaduras de primeiro grau podem ser tratadas clinicamente com um a utilização de pomadas e evoluem satisfatoriamente.

As queimaduras mais profundas têm um tratamento inicial com pomadas e freqüentemente necessitam posteriormente a utilização de procedimentos cirúrgicos, como a enxertia de pele retirada de outras regiões, pois a necrose destrói a zona lesada e exige este tipo de reparação.

Todas as queimaduras mais profundas podem deixar cicatrizes mais ou menos evidentes.

TRATAMENTO DOMICILIAR DA EMERGÊNCIA

EM SITUAÇÕES DE QUEIMADURAS TÉRMICAS

Não interessa qual a profundidade da queimadura térmica, o primeiro cuidado é o da interrupção da atividade agressiva aos tecidos orgânicos do agente agressor.

Pode ser conseguido com a utilização de água corrente na zona lesada.

Um jato fraco de água levemente morna, demoradamente usado na zona queimada é o melhor tipo de tratamento imediato para a queimadura.

Um creme que pode ser usado, e que deve fazer parte da farmácia caseira, é o creme de Sulfadiazina de prata a 1,00 %. Trata-se de um genérico de baixo custo, que pode ser usado tópicamente em muitas outras pequenas lesões. Existe, entretanto, a restrição para um pequeno grupo de pessoas que são alérgicas à sulfa.

Uma camada fina deste creme aplicado na zona lesada dá um certo alívio à ardência. Se for possível deixar a lesão exposta sem ataduras ou outros envoltórios é melhor. Analgésicos caseiros podem ser usados.

Em todas as situações deste tipo de lesão o médico deve ser consultado imediatamente.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *