Quem é óscar arnulfo romero galdámez

(Ciudad Barrios, San Miguel, 15 de agosto de 1917 — San Salvador, 24 de março de 1980), quarto arcebispo metropoliano de San Salvador (1977-1980).


Nascido em Ciudad Barrios, distrito de San Miguel em 15 de agosto de 1917 numa familia de origens humildes. Em 1930 entrou no Seminário de San Miguel.


 


Os superiores mandaram-no em Roma, para estudar e perfecionar-se na Pontifícia Universidade Gregoriana. Foi ordenado padre em 4 de abril de 1942.


Em 25 de abril 1970 é nomeado Bispo auxiliar de San Salvador, e em 15 de outubro 1974, bispo de Santiago de María.


 


Em 3 de fevereiro de 1977 foi nomeado Arcebispo de San Salvador.[2] Escolhido como arcebispo por seu conservadorismo, uma vez nomeado aderiu à não-violência, posição onde o levou a ser comparado ao Mahatma Gandhi e a Martin Luther King. Por isso, Óscar Romero passou a denunciar, em suas homilias dominicais, as numerosas violações de direitos humanos em El Salvador e manifestou publicamente sua solidaridade aoas vítimas da violência política, no contexto da Guerra Civil de El Salvador.


Dentro da Igreja Católica, defendia a “opção preferencial pelos pobres”.


Na homilia de 11 de novembro de 1977, Monsenhor Romero afirmou: “a missão da Igreja é identificar-se aoos pobres. Assim a Igreja encontra sua salvação.”


 


Óscar Romero foi assassinado quando celebrava a missa, em 24 de março 1980, por um atirador de elite do exército salvadorenho, treinado nas Escola das Américas. Sua morte provocou uma onda de protestos em todo o mundo e pressões internacionais por reformas em El Salvador.


 


Em 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 24 de março como o Dia Internacional pelo Direito à Verdade acerca das Graves Violações dos Direitos Humanos e à Dignidade das Vítimas em reconhecimento à atuação de Dom Romero em defesa dos direitos humanos.


Foi declarado servo de Deus pelo Papa João Paulo II.


Em 12 de maio de 1994 teve início o processo de canonização de Dom Oscar Romero


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *