Requalificação de solos usando microrganismos












Os fungos micorrízicos são importantes na revegetação de solos, com vista à sua recuperação ambiental.


Cláudia Fulgêncio


Uma investigação efectuada por um núcleo de investigação em Microbiologia Ambiental, da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto, em colaboração com dois laboratórios universitários do Reino Unido, testou a capacidade de recuperação ambiental de solos e efluentes contaminados, mediante o uso de bactérias e fungos.

Os poluentes, se fornecidos como fonte de alimento a fungos e bactérias, acabam por ser degradados. Tanto os efluentes, como os solos por estes contaminados, ficam assim purificados por tais microrganismos, que consomem, entre outros, compostos organoclorados, produzidos por muitas indústrias químicas, farmacêuticas, de plásticos e de pesticidas.

Outra vertente do projecto de investigação, foi o estudo dos fungos micorrízicos, na sua acção conjunta com bactérias, tendo em vista a revegetação de solos, para a sua requalificação ambiental.

Os fungos micorrízicos incrementam a absorção de nutrientes e de água pelas plantas e assumem um papel importante no aprisionamento de metais. Esta característica torna-os interessantes em aplicações como a despoluição de solos contaminados, através da revegetação.

Terrenos que sofreram um processo de erosão, estão desertificados ou salinizados, não suportando comunidades de plantas, também não integram a população natural de fungos micorrízicos que se associam à vida vegetal. É o caso de solos danificados pela actividade mineira ou indústria química. Através do repovoamento desses fungos, criam-se condições para que as plantas autóctones voltem a desenvolver-se.

O interesse destas pesquisas pode estender-se não só a solos degradados por poluentes orgânicos ou por metais, como também aos que sofrem de stress hídrico ou, por alguma circunstância, se encontram empobrecidos.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *