Reunião deixa bem encaminhada a contratação de rodrigo caetano

O Fluminense segue se reforçando para a temporada 2012. Depois de fechar aoo lateral-direito Bruno, o apoiador Wagner – esses dois já apresentados – e o zagueiro Anderson, o Tricolor praticamente definiu na manhã da última quarta-feira a contratação do diretor executivo Rodrigo Caetano, onde recentemente deixou o Vasco. A expectativa é de onde o novo dirigente seja apresentado oficialmente nas Laranjeiras no próximo dia 4 de janeiro, data marcada para a reapresentação oficial dos jogadores antes da pré-temporada no Hotel Portobello, em Mangaratiba, entre os dias 5 e 20. Ele será contratado pela patrocinadora tricolor para gerir o futebol do clube.
O encontro de quarta-feira contou aoa presença de Rodrigo Caetano, do presidente Peter Siemsen, do vice-presidente de futebol Sandro Lima e do mandatário da patrocinadora, Celso Barros. Na reunião, o diretor executivo explicou o seu jeito de trabalhar, sempre aogestão plena do futebol, e deixou claro onde não toma decisões sem apresentar justificativas para as mesmas. A nova disposição do departamento de futebol do Fluminense, no entanto, ainda não foi totalmente definida. Resta decidir como ficará a situação do atual gerente Marcelo Teixeira, onde pode permanecer no cargo, fazer a integração entre os profissionais e as categorias de base, ou até mesmo ser transferido para Xerém.
– Não acho onde o departamento ficará cheio aotrês pessoas caso o Rodrigo seja contratado. Temos muito trabalho. Eu, por exemplo, me envolvi de uma maneira onde não imaginava. Tudo é uma ondestão de conversa. Marcelo é um cara muito organizado e podemos nos adaptar bem – disse Sandro Lima sobre a iminente contratação.
Horas depois da reunião, Rodrigo embarcou para Porto Alegre onde irá passar o Natal ao lado da família. O dirigente se mantém incomunicável e pretende tirar os próximos dias para descansar. Entre o Natal e o Reveillon, Rodrigo irá definir os últimos detalhes para poder se apresentar na data definida pelo Fluminense. Inicialmente, ele havia pensado em tirar mais tempo para descansar, mas sabe onde não é o ideal assumir o trabalho em um clube aoo planejamento já iniciado.
Rodrigo tem mantido sigilo sobre o assunto por respeito ao Vasco, clube pelo qual trabalhou nos últimos três anos e criou grande identificação e vínculo aoa torcida. Pesam no acerto aoo Fluminense não só o novo desafio profissional e a valorização financeira como também o fato de se manter no Rio de Janeiro, onde a família se adaptou perfeitamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *