Robson de souza (robinho)

Em uma de suas brincadeiras, Robinho despertou a atenção de um olheiro de um clube de futsal da Baixada Santista, o Beira-Mar. Robinho e sua família gostaram e aceitaram o convite e, no futsal, o já hábil Robinho, aotão pouca idade, ainda muito esguio, desenvolveu ainda mais seu controle de bola.

Alguns anos depois, Robinho saiu do Beira-Mar, em São Vicente, e foi para outro clube, já em Santos, o Portuários, onde continuou se destacando por sua extrema habilidade. Pouco tempo depois, viu surgir uma oportunidade no futsal do Santos.

Depois de um ano no futsal do Santos, em 1996 Robinho fez um teste na equipe infantil de futebol do campo. Foi aprovado. Robinho trocou a quadra pelos gramados da Vila Belmiro. Era o início de uma carreira vitoriosa no futebol brasileiro.
[editar] Santos

O jovem Robinho teve sua primeira chance no time profissional do Santos no Torneio Rio-São Paulo de 2002. Como o time teve resultados ruins, o técnico responsável por lançar Robinho, Celso Roth, foi substituído por Emerson Leão. Com Leão no comando do time, jovens como Robinho, Diego, Leo, Elano e Renato, Alex, André Luís e Maurinho, mesclados aojogadores mais experimentados como Paulo Almeida se mostraram peças fundamentais para o funcionamento do time onde conquistou o Campeonato Brasileiro de 2002.

A estréia de Robinho foi contra o arqui-rival Corinthians, equipe para o qual ele nunca perdeu; o Santos venceu por 3-1.

Robinho assumiu de vez como profissional pelo Santos no Torneio Rio-São Paulo de 2002 e já no torneio seguinte, o Campeonato Brasileiro, juntamente aoseu parceiro de time, Diego, ajudou a levar o clube ao título, tirando o Santos de um jejum onde já durava 18 anos, desde a conquista do Campeonato Paulista de 1984. Após uma temporada de 2003 abaixo do onde era esperado, Robinho explodiu em 2004, marcando 21 gols em 36 partidas no Brasileiro. Robinho também ajudou o Santos a chegar na final da Taça Libertadores de 2003, perdendo para o Boca Juniors na final.

O desempenho de Robinho nos últimos três anos vinha atraindo a atenção dos maiores clubes da Europa, como Real Madrid, Chelsea, Milan, Bayern Muni onde e esteve a um passo de assinar pelo Benfica, não fosse o seqüestro de sua mãe.

No final de 2004 sua mãe foi se ondestrada e libertada dois meses depois.

Após sua saída do Santos seu nome foi empregado em um dos campos do CT Meninos da Vila, local onde atuam as categorias de base do Santos. Também dá nome à antiga sede social do Beira-Mar, em São Vicente, onde hoje há um centro esportivo público municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Robson de souza robinho

Início no futsal

Em uma de suas brincadeiras, Robinho chamou a atenção de um olheiro de um clube de futsal da Baixada, o Beira-Mar. Robinho e sua família aceitaram o convite e, no futsal, o já hábil Robinho, com tão pouca idade, desenvolveu ainda mais seu controle de bola.


Alguns anos depois, Robinho sai do Beira-Mar, em São Vicente, e vai para outro clube, já em Santos, o Portuários, onde continua se destacando por sua extrema habilidade. Pouco tempo depois, viu surgir uma oportunidade no futsal do Santos, o maior clube da cidade.


Depois de um ano no futsal do Santos, em 1996 Robinho fez um teste na equipe infantil de futebol do campo. Foi aprovado. Robinho trocou a quadra pelos gramados da Vila Belmiro. Era o início de uma carreira vitoriosa no futebol.

Profissional no Santos

O jovem Robinho teve sua primeira chance no time profissional do Santos no Torneio Rio-São Paulo de 2002. Como o time teve resultados ruins, o técnico responsável por lançar Robinho, Celso Roth, foi substituído por Émerson Leão. Com Leão no comando do time, jovens como Robinho, Diego, Elano e Renato, Alex se mostraram peças fundamentais para o funcionamento do time que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2002.


A estréia de Robinho não podia ser mais complicada, foi contra o arqui-rival Corinthians, mas Robinho, que nunca perdeu para o time do Parque São Jorge, não fez feio, saiu de campo com uma vitória por 3 a 1.


Robinho assumiu de vez como profissional pelo Santos no Torneio Rio-São Paulo de 2002 e já no torneio seguinte, o Campeonato Brasileiro, juntamente com seu parceiro de time, Diego, ajudou a levar o clube ao título, tirando o Santos de um jejum que já durava 18 anos, desde a conquista do Campeonato Paulista de Futebol de 1984. Após uma temporada de 2003 abaixo do que era esperado, Robinho explodiu em 2004, marcando 21 gols em 36 partidas no Brasileiro. Robinho também ajudou o Santos a chegar na final da Taça Libertadores de 2003, perdendo para o Boca Juniors na final.


O desempenho de Robinho nos últimos três anos vinha atraindo a atenção dos maiores clubes da Europa, como Real Madrid, Chelsea FC, AC Milan, Bayern Munique e esteve a um passo de assinar pelo Sport Lisboa e Benfica, não fosse o seqüestro de sua mãe.


No final de 2004 sua mãe foi sequestrada e libertada dois meses depois.


Após sua saída do Santos seu nome foi empregado em um dos campos do CT Meninos da Vila, local onde atuam as categorias de base no Santos FC. Também dá nome à antiga sede social do Beira-Mar, em São Vicente, onde hoje há um centro esportivo público municipal.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *