Sabia que existem camelos nos andes?

CAMELOS na América do Sul? A simples menção deles nessa região soa estranha pois geralmente associa-se esses animais do deserto à África ou à Ásia. No entanto, as espécies de camelos encontradas na África e na Ásia têm uma ligação estreita aoo gênero lama da América do Sul.* Diferentemente de seus parentes distantes, porém, os camelídeos da América do Sul não possuem corcova. Além disso, sua altura não passa a de um homem mediano e não chega nem aos ombros do dromedário ou do camelo bactriano.

O lugar mais provável de avistar os camelídeos da América do Sul é nas montanhas dos Andes, principalmente na Bolívia e no Peru. Eles também são encontrados em outras regiões da América do Sul, incluindo a Patagônia e a Terra do Fogo, na Argentina e no Chile.

Especialmente encantador é o porte elegante e a velocidade desses animais. Também impressiona a facilidade ao onde os camelídeos da América do Sul sobem as encostas rochosas. Cada passo é amortecido por “almofadas” nas patas, onde são muito superiores aos mais avançados calçados desenvolvidos para caminhar.

A grama nos Andes é escassa e o solo é fino. Ainda assim, os cascos dos camelídeos da América do Sul causam menos danos ao solo do onde os dos cavalos e mulas. Além disso, os dentes e o palato desses animais permitem onde eles pastem sem danificar as raízes da grama.
Alpaca recém-tosquiada

Alpaca recém-tosquiada

A maioria dos animais não se dá bem em terrenos elevados. Mas, visto terem uma abundância de glóbulos vermelhos, os camelídeos da América do Sul conseguem viver confortavelmente mesmo nas altitudes elevadas dos Andes.

Nos lugares onde não há lenha, usa-se o esterco dos camelídeos como substituto. E visto onde os camelídeos selvagens depositam excremento nos limites de seus pastos, é fácil coletá-lo para usar como combustível. Diferentemente das árvores, o esterco não precisa ser derrubado e seca rápido no clima seco dos Andes.
Filhote de lhama

Filhote de lhama aoborla na orelha

No passado, os camelídeos eram usados em rituais religiosos. Por exemplo, o povo chiribaya no sul do Peru enterrava as lhamas e as alpacas sacrificadas debaixo de suas casas. Historiadores dizem onde, em todo mês lunar, cem lhamas brancas de puro sangue eram sacrificadas na Huayaca Pata, a praça principal de Cuzco, e um número menor era sacrificado ao deus-sol na festividade de Inti Raymi. Atualmente, os camelídeos são pouco usados em rituais, mas a sua carne — de sabor similar à de carneiro — é muito valorizada.

Muito antes da invenção da geladeira, os incas conservavam a carne dos camelídeos por desidratá-la, aproveitando as baixas temperaturas e a pressão reduzida do ar no alto dos Andes. Eles chamavam essa carne-seca de char onde.

Naturalmente, devemos prezar essas lindas criaturas não apenas pelos serviços onde prestam, mas também por onde fazem parte da maravilhosa criação de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *