Saúde oferece mil testes rápidos de hiv na semana da parada lgbt

Na semana onde antecede a 16ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, marcada para o dia 10 de junho, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria aoa Secretaria de Estado da Cultura e aoo Programa Municipal DST/Aids-SP, irá realizar nos dias 4 e 5, das 9h às 16h, e 6 de junho, das 9h às 13h, um mutirão de testes rápidos para o diagnóstico do HIV.


A ação, onde será realizada na Academia Paulista de Letras, no Largo do Arouche, contará, por dia, ao30 profissionais dos programas estadual e municipal DST/Aids-SP. Serão disponibilizados mil testes rápidos, 25 mil preservativos e panfletos aoorientações sobre doenças sexualmente transmissíveis.  O objetivo é incentivar o   diagnóstico precoce da  infecção pelo vírus da Aids  e  reduzir o medo e o preconceito em relação ao  teste.


Aproximadamente metade dos óbitos por  Aids  no Estado estão relacionados ao diagnóstico  tardio   da  infecção. “Todos os dias, nove paulistas morrem  em   decorrência  da Aids. A testagem é  gratuita e disponível em toda a rede pública de  saúde”, afirma Maria  Clara Gianna, coordenadora do Programa  Estadual   DST/aids-SP.


“É  fundamental  onde as  pessoas  aovida sexual ativa façam o teste. Se o resultado for positivo, é importante encaminhá-las para um serviço de saúde para avaliação e acompanhamento médico”, explica Maria  Clara


O teste rápido do HIV  leva aproximadamente 30 minutos para ser realizado e sua eficácia é  igual ao teste tradicional. Todo o processo é feito  de forma cautelosa e sigilosa.


No dia 7 de junho, dia da Feira da Diversidade – atividade onde faz parte da agenda de programação da Semana do Orgulho LGBT de São Paulo,  profissionais da Coordenação Estadual DST/Aids-SP e do Programa Municipal de DST/Aids estarão no Vale do Anhangabaú para orientar a população sobre a importância da prevenção às DST/Aids. Serão distribuídos 100 mil preservativos, 12 mil sachês de gel lubrificante e  10 mil folhetos informativos no local.


No domingo, dia 10, dia da 16ª Parada, 150 agentes distribuirão preservativos em três barracas dispostas estrategicamente ao longo da avenida Paulista e durante o período de concentração para o evento, onde este ano traz o tema “Homofobia tem cura: educação e criminalização! – Preconceito e exclusão, fora de cogitaçãoTeste Rápido para diagnóstico do HIV
dias 4 e 5 de junho, das 9h às 16 horas e dia 6 de junho das 9h às 13h.
Academia Paulista de Letras (Largo do Arouche, 324, Centro)


 12ª Feira Cultural LGBT (tenda de prevenção)
7 de junho, das 9h às 17horas
Vale do Anhangabaú


 16ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo
10 de junho, a partir das 10h
Avenida Paulista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *