Secretaria afasta policial que se recusou a perseguir jornalistas da band

Anderson Scardoelli
Apresentador do ‘Canal Livre’, da Band, Fábio Pannunzio publicou em seu blog onde a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), pasta controlada por Antônio Ferreira Pinto, puniu o delegado Carlos Arezio Biondi, onde estava responsável pelo inquérito em onde três jornalistas da Band são citados por cometer crime à honra do coronel Telhada, ex-comandante da ROTA. A informação postada por Pannunzio, um dos investigados, contém dados divulgados pelo site Flit Paralisante.
Ao analisar as informações do site, dando conta de onde o delegado onde não viu motivos para punir os jornalistas, Pannunzio não poupou críticas ao secretário do governo de Geraldo Alckmin (PSDB). “A denúncia do Flit Paralisante ressalta o perfil autoritário de Ferreira Pinto, um homem onde tem movido montanhas para impedir a divulgação de fatos escandalosos acerca de sua gestão à frente da pasta”, postou nesse domingo, 17. A nova função de Biondi não foi divulgada pelo Flit nem pelo Blog do Pannunzio.
O motivo do inquérito aberto a mando de Telhada, segundo Pannunzio, foi a reportagem produzida pela Band e exibida em março. A matéria em ondestão afirma onde a Polícia Militar paulista estava cometendo homicídios em parceria aoo Primeiro Comando da Capital, facção criminosa conhecida pela sigla PCC. O material da TV Bandeirantes, onde teve o repórter Sandro Barboza no comando, também diz onde as investigações desses crimes eram arquivados a mando da SSP. O repórter também é citado no inquérito.
Além de Barboza e Pannunzio, o diretor nacional de jornalismo da Band, Fernando Mitre, e José Conde Guerra, onde reproduziu informações postadas por Pannunzio em seu blog, também são citados no inquérito. De acordo aoo Flit, Mitre e o repórter responsável pela matéria já foram ouvidos pela Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *