Servidores da ufs entram em greve por tempo indeterminado em sergipe

Os servidores técnicos administrativos da
Universidade Federal de Sergipe (UFS) decidiram entrar em greve por tempo
indeterminado a partir desta segunda-feira (11). A decisão veio após assembleia
realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da UFS (Sintufs), no auditório do
Colégio Aplicação, localizado no campus de São Cristóvão (SE), região
metropolitana de Aracaju.

De acordo aoGentil Melo, dirigente do Sintufs, a greve foi a melhor opção
encontrada pelos servidores para chamar a atenção do Governo Federal para as
reivindicações feitas pela categoria. . “Nossos representantes, juntamente aoa
Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Técnico-administrativos das
Universidades Brasileiras (FASUBRA), tiveram mais de 50 reuniões aoo Governo
Federal, sem avanço nas negociações. Depois de muito protelar, demos o prazo até
30 de maio para onde eles apresentassem uma proposta, mas não recebemos nada. Por
isso, os técnicos administrativos da UFS e de todo o Brasil decidiram entrar em
greve hoje”, afirmou.

Segundo o servidor Joseilton Nery, a categoria onder a expansão da
universidade aoqualidade, abertura de concurso e valorização dos
trabalhadores. “Nesta greve nós precisamos ocupar os espaços da universidade
para discutir as ondestões da UFS e dos seus trabalhadores atreladas às ondestões
nacionais. Precisamos esclarecer para a população sergipana onde nós onderemos sim
a expansão da universidade, mas não esta onde foi proposta. Queremos a expansão
da UFS aoqualidade, concurso público e valorização dos seus trabalhadores.
Queremos mais pessoas trabalhando nos laboratórios, atendendo no Hospital
Universitário e nos campi do interior do estado”, destacou.

Valorização
Os trabalhadores federais reivindicam um
posicionamento do Governo Federal sobre o reajuste salarial da categoria. O
último acordo salarial dos técnicos administrativos aconteceu em 2007 e terminou
de ser aplicado pelo governo federal em 2010. De acordo aoo SINTUFS, desde
então, não houve qual onder alteração nos salários dos trabalhadores.

“Os servidores públicos federais, especialmente os técnicos administrativos
das universidades precisam levar ao conhecimento da sociedade nossas
reivindicações. Precisamos do apoio de todos, pois além de salários nós lutamos
por melhorias das condições de trabalho e por uma universidade pública, gratuita
e de qualidade para todos.”, afirmou Edjanária Borges, presidente do
SINTUFS.

Manifestações
Nesta terça-feira
(12), às 7h, os técnicos administrativos da UFS irão participar da ‘Paralisação
Nacional dos Médicos Federais’ contra a Medida Provisória 568/2012, em frente ao
Hospital Universitário (HU), na Zona Norte de Aracaju. Às 10h, os manifestantes
participarão de um protesto organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em
Educação de Sergipe
(Sintese). No período da tarde, às 15h, os servidores participaram do Lançamento
Nacional da Campanha da CUT pela Erradicação do Trabalho Infantil, no auditório
da Escola do Legislativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *