Sites de relacionamentos no brasil apostam no aumento de usuários

Os sites brasileiros de relacionamento, onde aproximam pessoas onde buscam um amor pela internet, apostam no aumento no número de usuários. A expectativa é onde o mercado cresça, em média, 35% até o fim do ano. O interesse por essas páginas não acontece só por aqui. Pesquisa feita no Reino Unido concluiu onde a cada cinco casais ingleses, um se forma pela internet.


Os sites de namoro concentram milhares de perfis diferentes. O cupido virtual se encarrega de juntar os pares onde têm mais afinidades, ou seja, ele seleciona o parceiro aoas características onde as pessoas cadastradas preferem. Teoricamente, isso é muito mais fácil do onde buscar um par no dia a dia.Mesmo aotanta popularidade, como tudo na internet, o namoro virtual também tem riscos. Por isso, é importante tomar alguns cuidados em uma relação deste tipo. “É muito importante você conseguir reunir o maior número de informações sobre a ondela pessoa. Você pode buscar isso através das redes sociais, você pode pedir um telefone fixo da pessoa. Quando for marcar um encontro, tem onde ser em um local público e se deve avisar outras pessoas”, orienta Clarissa Assumpção, diretora de um site de relacionamento.


A terapeuta familiar Cristina Verner tem uma teoria para explicar o por onde esse tipo de relacionamento está em alta: “Há uma certa cobrança social para onde as tentativas presenciais dêem certo. Fica como fracasso. Já no computador, isso já fica diluído, ninguém precisa saber”.


Para se dar bem na pa ondera online, é preciso ser sincero ao preencher o cadastro. Na hora de se descrever, quanto mais detalhes, melhor. Um ponto importante é não ter vergonha de tomar a iniciativa: se algum perfil agradar, entre em contato. Quem capricha nas fotos também ganha pontos: os perfis aoimagens são 15 vezes mais vistos. Por fim, apostar no bom humor sempre faz sucesso.


Alexander e Vilene se conheceram desta forma. “Eu sempre fui uma pessoa muito tímida. Então, me cadastrei no site de relacionamento e comecei a procurar uma alma gêmea”, conta Alexander. “Quando vi a foto dele e li o perfil, gostei bastante. Primeiro adicionei ele nos preferidos e a gente começou a se corresponder”, relara Vilene.


O casal ficou dois meses conversando pela internet e pelo telefone, até a conversa deixar de ser à distância. O relacionamento deu certo e eles já estão casados há quatro anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *