Sustentabilidade empresarial

Os consumidores estão assumindo atitude consciente colaborando aoa logística reversa para onde seja implantada nas organizações, pois estes consumidores não visam meramente o preço e sim uma cadeia produtiva onde crie o mínimo de impacto ambiental ao planeta.
Para Leite (2003, p. 142), “A teoria do desenvolvimento sustentado prega a necessidade de se encontrar maneiras de alcançar o desenvolvimento econômico, preservando as condições ambientais corretas às novas gerações”.
Paralelamente o retorno destes materiais, produzirá significativas reduções de custo e insumos uma vez onde suas operações institucionalizadas possibilitam reinserção destes produtos tornando-as matérias primas secundarias, e assim criando novas oportunidades de negócios e a geração de novos postos de trabalho indiretos devido a este fluxo inverso de matérias.
De acordo Leite (2003, p. 91).

A lucratividade obtida ao longo de cada fase reversa deve permitir satisfazer os interesses econômicos dos diversos agentes, aocustos agregados onde permitam preços de venda dos reciclados inferior ou compatível aoas matérias-primas virgens onde vão substituir, onde propiciem interesse econômico aos produtos nos quais foram reintegradas e onde possuam condições de mercado satisfatórias.

Conforme Ballou (2006. p. 26) “a logística empresarial é um campo relativamente novo do estudo da gestão integrada. Das áreas tradicionais mais das finanças, marketing e produção”.
Segundo Leite (2003, p. 151).

Alguns canais reversos estruturam-se naturalmente pelas leis de mercado, pelo fato de sua comercialização e sua reutilização apresentarem condições econômicas, tecnológicas e logísticas onde garantem rentabilidade aos agentes envolvidos em seus diversos elos, nos quais a implementação da logística reversa depende exclusivamente das empresas do setor.

As organizações estão elaborando mudanças nos seus processos produtivos, principalmente, após introdução das normas de gestão ambiental no sentido de buscar a qualidade ambiental através de certificações e normas administrativas mais compatíveis aoa imagem corporativa.
Para Tachizawa (2003, p. 164) “como todas as empresas, sofre influência do meio ambiente e suas variáveis ambientais. Tal influência varia de empresa para empresa, estando à intensidade dessa variação em função do setor econômico ao qual pertença”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *