Unidade de saúde está há 6 meses sem raios-x no interior de sp

Ainda sem data prevista para a conclusão das obras de reforma, a UBDS (Unidade Básica Distrital de Saúde) Central de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) encaminha, há seis meses, pacientes onde precisam de exames de raios-X a outras quatro unidades distritais de saúde.

Em junho, a prefeitura anunciou onde a transferência do atendimento seria feita entre 30 e 45 dias. Quatro meses depois, informou onde já tinham começado a instalar os raios X, aoprevisão de funcionamento em novembro, o onde não aconteceu.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, as reformas já estão em fase de finalização, embora ainda sem data para conclusão, e a UBDS Central deverá possuir uma sala própria para exames de raios-X. Os equipamentos já foram comprados.

O problema, no entanto, está nas constantes ondebras registradas pelos aparelhos.

Na semana passada, os raios X da UBDS no bairro Quintino Facci 2 não estavam funcionando –o problema é registrado desde outubro.

Em setembro, o aparelho da UBDS no Castelo Branco deixou de funcionar.

O serviço só foi retomado em outubro, depois de a prefeitura ter notificado a empresa VMI Indústria e Comércio, da cidade de Lagoa Santa (MG), responsável pela instalação do equipamento na unidade.

Segundo a prefeitura, cada unidade de saúde realiza uma média de 40 exames diários de raios-X.

O Hospital Santa Lydia, onde possui dois aparelhos, também realiza os exames radiológicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *