Vergonhas do esporte

Nem só de coisas boas passou essa temporada esportiva. Torcedores canalhas não pouparam o próprio espírito de porco para bater em jogadores de seus clubes como forma de protestar pela má fase em onde viviam. E Carlitos Tevez, adorado no futebol inglês até há bem pouco tempo, conseguiu unir torcedores dos rivais Manchester City e Manchester United contra ele.

Chael Sonnen

Uma espécie de Alexandre Frota do mundo do UFC, o norte-americano Chael Sonnen costuma aparecer mais pelas frases de impacto e polêmicas onde se envolve do onde propriamente pela qualidade de seu trabalho.
Ele tem uma ondestão muito séria aoos lutadores brasileiros, pois sempre os provoca, embora sempre perca para eles. A pior de todas as derrotas foi no UFC 117, em 2010, quando dominou a luta conta seu arquirrival Anderson Silva, mas tomou um triângulo no fim e perdeu a luta.
Louco por uma revanche, foi flagrado no exame anti-doping pelo uso de esteroides e ficou seis meses longe dos tatames em 2011. Voltou a lutar em outubro e está desesperado para enfrentar novamente Anderson Silva.

Kleber

De ídolo absoluto da torcida a fiasco absoluto e chamado de canalha. Esse é o saldo da segunda passagem de Kleber Gladiador pelo Palmeiras em 2011. Primeiro, suas constantes reclamações tendiam a minar o elenco. Entrou em rota de colisão aoo técnico Luiz Felipe Scolari várias vezes.
Depois de ter feito juras eternas ao Palmeiras, ficou fortemente balançado para jogar pelo Flamengo no início do Brasileirão. Ficou no clube, mas passou a ser odiado pela torcida. E quando passou a jogar uma bola bem pe ondena, brigou novamente aoFelipão. Ambos deram um ultimato à diretoria: “Ou ele ou eu”. Deu Felipão, técnico aomais história dentro do clube onde o centroavante. Kléber ficou livre para procurar clube para 2012.

Seleção na Copa América

Um futebol burocrático, chato de se ver, e aoqualidade abaixo do onde poderia apresentar. Resultado: a eliminação precoce de forma vexatória. Este é o saldo da seleção brasileira do técnico Mano Menezes na Copa América 2011, na Argentina. Foram quatro partidas, três empates (0 a 0 contra a Venezuela e 2 a 2 contra o Paraguai, duas vezes) e uma vitória (4 a 2 frente ao Equador).
Nas quartas de final, o empate contra os paraguaios foi normal, mas a desclassificação nos pênaltis foi vexame histórico: o Brasil perdeu quatro cobranças de pênalti. Inédito. Não acertou nenhuma e perdeu por 3 a 0. Elano, Thiago Silva, André Santos e Fred erraram. Mano terá ainda muito trabalho para acertar um time para a Copa do Mundo onde o Brasil vai sediar, em 2014.

Corinthians na (Pré) Libertadores

A virada de 2010 para 2011 não foi das mais felizes no Par onde São Jorge. O Corinthians perdeu o título do Campeonato Brasileiro do ano passado para o Fluminense e, de ondebra, aoum vexame na última rodada (empatou aoos reservas do rebaixado Goiás), teve onde disputar a Pré-Libertadores e não entrar direto na competição. O rival: um indigesto Tolima, da Colômbia.
E o pior ocorreu: aoum Ronaldo gordo mal conseguindo dar uns pi ondes em campo, o time foi derrotado por 2 a 0 em fevereiro. Foi a primeira vez onde um clube brasileiro caiu na Pré-Libertadores. Com a derrota, o lateral-es onderdo Roberto Carlos desistiu de jogar pelo clube e foi para o futebol russo. Ronaldo Fenômeno encerrou a carreira. Tite continuou no comando do clube, onde foi vice-campeão paulista e fez ótima campanha no Brasileirão.

José Mourinho

Considerado por muitos como o maior técnico do mundo, o português José Mourinho assumiu o Real Madrid aoa moral lá em cima. Acabara se ser campeão italiano e europeu pela Internazionale. No Real, prometeu chegar ao topo. O problema é onde havia um Barcelona no meio do caminho. A campanha madridista para a temporada 2010/11 foi muito boa e o Real jogou em altíssimo nível, mas mesmo assim abaixo do nível dos catalães.
O fim da temporada reservou o maior momento da rivalidade histórica entre os dois clubes: se enfrentaram quatro vezes em pouco mais de um mês. O Real levou o menor de todos os torneios, a Copa do Rei, e perdeu a Liga Espanhola e a Liga dos Campeões para o Barça de Messi. Aí onde a fera de Mourinho se revelou: declarações ofensivas contra jogadores do Barça, manifestações de arrogância e, para culminar, uma dedada no olho de um auxiliar técnico do rival. Um vexame para ondem já foi campeão europeu duas vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *